Ao completar sete jogos sem vencer, o Botafogo terminou a rodada em antepenúltimo com 10 pontos, depois do 0 x 0 da noite de ontem (20) com o Santos, em seu sétimo empate em dez jogos. O resultado só não foi pior porque o goleiro paraguaio Gatito fez pelo menos cinco grandes defesas, a mais difícil ao ficar frente a frente com o meia Ivonei. O Santos foi superior na maior parte do jogo, principalmente no primeiro tempo, mas o Botafogo reagiu e conseguiu equilibrar na volta do intervalo.

CORREÇÃO – O Botafogo poderia ter disputado o segundo tempo com menos um, mas foi ajudado pela oportuna intervenção do VAR, que levou o árbitro a reconsiderar a expulsão do meia Caio Alexandre, após rever o lance da falta no volante Douglas Pituca, do Santos, e a reconhecer que não houve má intenção do jogador do Botafogo, retirando o cartão vermelho e o advertindo com o cartão amarelo.

BOTAFOGO – Gatito, Fernando (Barrandeguy), Benevenuto, Kanu e Victor Luis (Hugo); Renteria (Luis Otávio), Caio Alexander (Forster) e Davi Araújo (Honda); Rhuan, Mateus Babi e Kalou. Técnico – Paulo Autuori. Com 10 pontos em 10 jogos  1 vitória, 7 empates, 2 derrotas, saldo negativo de dois gols (9 a 11) -, o Botafogo será visitante no jogo de domingo (27) com o Atlético Goianiense. Quarta (23), o Botafogo joga com o Vasco, em São Januário, pela vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil.

SANTOS – João Paulo, Pará (Madson), Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonathan; Carlos Sanchez (Ivonei), Diego Pituca e Jean Mota (Tailson); Marinho, Raniel (Kaio Jorge) e Arthur Gomes (Lucas Lourenço). Técnico – Cuca. Com 16 pontos em 11 jogos –  o Santos é sétimo com 4 vitórias, 3 derrotas, 4 empates, saldo de dois gols (14 a 12) – e joga domingo (25) na Vila Belmiro com o Fortaleza. Quinta (24), pela Libertadores, o Santos jogará com o Delfin, no estádio Jocay, em Manta, cidade portuária do Equador.

Foto: Ivan Storti/Santos FC

SEIS CARTÕES – Além de ter acertado em não expulsar o meia Caio Alexandre, do Botafogo, após a revisão no VAR, o árbitro José Mendonça Silva Junior, de 36 anos, da Federação Paranaense, foi correto na aplicação dos seis cartões amarelos. Os advertidos foram Lucas Veríssimo e Carlos Sanchez, do Santos, e Fernando, Davi Araújo, Caio Alexandre e Gatito.