Escolha uma Página

O BOTAFOGO NADA MOSTROU DE NOVO na estreia do técnico Tiago Nunes, e passou a não depender das próprias forças para ser campeão, ao empatar em 2 x 2 com o Fortaleza, na noite desta 5ª feira (23), na Arena Castelão. O time perdeu a liderança por 1 ponto para o Palmeiras (62 x 61), e passa a ser pressionado também pelo Flamengo, com 60 pontos, que subiu do 5º ao 3º lugar, ao vencer o Bragantino por 1 x 0, no último dos jogos adiados, devido às eliminatórias da Copa.

O BOTAFOGO CHEGOU AO SÉTIMO JOGO SEM VENCER, e ao empatar em 2 x 2 com o Fortaleza, deixou de depender das próprias forças para ser campeão. O Fortaleza abriu o placar aos 8 minutos, com Pikachu completando cruzamento de Calebe, e o Botafogo empatou aos 20, com o gol contra de cabeça do zagueiro Brítez, após cruzamento de Victor Sá, desviado por Tiquinho Soares. O Fortaleza fez 2 x 1 aos 41, com Guilherme, depois de outro cruzamento de Calebe.

SEM MELHORAR O RENDIMENTO na volta do intervalo, o Botafogo só conseguiu o empate final aos 33 minutos, com o gol de cabeça do volante Danilo, que substituiu o zagueiro Adryelson. O técnico Tiago Nunes disse, após a primeira semana de treinamento, que pretendia aumentar a intensidade do rendimento, mas não foi o que o time mostrou na noite desta 5ª feira (23), na Arena Castelão. Pelo contrário, o Botafogo até perdeu a falta de combatividade que vinha apresentando.

O OBJETIVO DE RECUPERAR A CONFIANÇA, depois de seis jogos sem vencer, não foi alcançado pelo novo técnico na primeira semana de trabalho, e é pouco provável que consiga ajustar a equipe, com intervalos menores entre os quatro últimos jogos. O Botafogo continua sem explicar o acentuado declínio, após o excelente primeiro turno, em que venceu todos os 10 jogos em casa, 7 sem sofrer gol, e deu a impressão de que dificilmente deixaria de ser campeão.

MESMO COM O APOIO DA TORCIDA, que esgotou os ingressos em todos os jogos, o time só conseguiu vencer o primeiro dos sete do returno no Estádio Nilton Santos, com 3 x 0 no Bahia. Desde então, perdeu a invencibilidade em casa para o Flamengo (2 x 1), ficou no 1 x 1 com Goiás e Athletico Paranaense; perdeu para o Cuiabá (1 x 0), e levou oito gols nas viradas que sofreu por 4 x 3 do Palmeiras e do Grêmio. Com o mando, só ganhou (2 x 0) do Fluminense.

NOS QUATRO JOGOS RESTANTES, o Botafogo será mandante com o Santos, domingo (26), e depois com o Cruzeiro. Os jogos como visitante serão 4ª feira (29) com o Coritiba, franco atirador, e na última rodada com o Internacional, ainda brigando por vaga na Sul-Americana. A instabilidade pode levar o Botafogo, depois de prolongada fase de otimismo, à decepção de deixar escapar o título que tanto merecia comemorar, se soubesse manter elevado o nível das atuações.

O TIME DO EMPATE COM O FORTALEZA: Lucas Perri, Di Placido (Gabriel Pires), Adryelson (Danilo), Victor Cuesta e Marçal (Hugo); Marlon, Tchê Tchê e Eduardo; Junior Santos (Luis Henrique), Tiquinho Soares (Diego Costa) e Victor Sá. O técnico Tiago Nunes admitiu que “o Botafogo não esteve no nível esperado” e não quis fazer projeção sobre os quatro jogos restantes: “Vamos pensar jogo a jogo, mantendo a confiança com o apoio da torcida”.

Fotos: Fogão Net