Com os 2 x 0 da noite de ontem (31), no estádio Nilton Santos, o Botafogo ultrapassou o Vasco por um gol no saldo (3 a 2), e terminou a décima quinta rodada em nono lugar, ao vencer o terceiro jogo consecutivo, sem sofrer gol, seu maior feito no Campeonato Brasileiro da Série B de 2021. Com um gol no início e outro no fim, o Botafogo fez 1 x 0 com Chay, no primeiro minuto, e Diego Gonçalves, o melhor do jogo, fez 2 x 0 aos 43 minutos do segundo tempo.

PROVOCAÇÃO – Com uma postagem no Twitter, o Botafogo usou o apelido do técnico Lisca, que recusou sua proposta e preferiu o Vasco: “Noite muito doida no Nilton Santos”. Uma semana depois de estrear com a goleada de 4 x 1 sobre o Guarani, em São Januário, o técnico Lisca sofreu a segunda derrota consecutiva, em três dias, pelo mesmo placar: 2 x 0 para o São Paulo, quarta (28), no Morumbi, pela Copa do Brasil, e na noite de ontem (31) para o Botafogo.

TRABALHADOS – Os gols da terceira vitória consecutiva do Botafogo foram bem trabalhados. Depois de boa tabela com Diego Gonçalves, o lateral Guilherme Santos fez o cruzamento para Chay abrir o placar logo no primeiro minuto, em seu sétimo gol, menos dois que o carioca Edu, do Brusque, artilheiro do campeonato com nove. Em contra-ataque, aos 43, Luis Oyama recebeu de Warley e tocou de primeira para Diego Gonçalves, cara a cara com o goleiro, fazer o segundo gol.

BOA POSTURA – A defesa do Botafogo mostrou boa postura pelo terceiro jogo consecutivo em que não sofreu gol, com o mérito da marcação forte, na bola; nas antecipações e nas divididas no alto. Pela primeira vez desde que assumiu, o técnico mineiro Enderson Moreira terá a semana cheia para melhorar ainda mais o rendimento do time, que só voltará a jogar domingo (8), outra vez no estádio Nilton Santos, com a Ponte Preta.

DIEGO LOUREIRO, Daniel Borges, Kanu, Gilvan e Guilherme Santos; Barreto, Pedro Castro (Luis Oyama), Marco Antonio (Warley) e Chay (Frizzo); Diego Gonçalves e Rafael Navarro (Rafael Moura) – o Botafogo, da terceira vitória consecutiva sem sofrer gol, nono colocado com 22 pontos em 15 jogos – 6 vitórias, 4 empates, 5 derrotas, saldo de 3 gols (21 a 18) -, que não perderá posição no restante da rodada.

QUINTA EM CASA – Das seis vitórias do Botafogo, quinta no estádio Nilton Santos: 2 x 0 no Coritiba, CSA e Vasco; 3 x 0 no Remo e 1 x 0 no Vitória. A única derrota em casa foi para o Goiás (2 x 0), e o empate (3 x 3) com o Cruzeiro. Fora do Rio o Botafogo só venceu o Confiança (1 x 0), na estreia do técnico Enderson Moreira, expulso por ofender o quarto árbitro.  

VANDERLEI, Leo Matos (Daniel Amorim), Ernando, Castan e MT; Bruno Gomes, Andrey (Juninho) e Marquinhos Gabriel (Sarrafiore); Morato (Gabriel Pec) e German Cano -, Vasco, da segunda derrota consecutiva sem fazer gol, décimo colocado, igual ao Botafogo em pontos (22), vitórias (6), empates (4) e derrotas (5), e em desvantagem só no saldo de gols (2 a 3). O Vasco marcou 19 gols e sofreu 17, e o Botafogo fez 21 gols e sofreu 18.

MISSÃO DIFÍCIL – O Vasco volta a jogar em São Januário na noite da próxima quarta (4), em missão difícil de precisar vencer o São Paulo por 3 x 0 ou pelo menos por 2 x 0 para decidir nos pênaltis a vaga às quartas de final da Copa do Brasil. O Vasco será visitante na décima sexta rodada da Série B, sábado (7), no estádio Barradão, em Salvador, com o Vitória.

Foto: Cidade Verde