No jogo em que criou menos chances de gol, o Botafogo escapou de goleada do Palmeiras na noite de ontem (12), no estádio do Pacaembu, graças à atuação excelente do goleiro Diego Cavalieri, com três defesas excepcionais em cada tempo. O gol único foi do apoiador Tiago Santos, aos 15 do primeiro tempo, após boa tabela com Scarpa.

REPETECO – O Palmeiras repetiu o 1 x 0 do turno, em que venceu o Botafogo, em Brasília, com o gol de pênalti do zagueiro paraguaio Gustavo Gomez. O Botafogo protestou contra a marcação do pênalti e levou o caso a julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva, que manteve o resultado de campo por unanimidade (9 votos a 0).

TIAGO SANTOS, autor do gol da noite de ontem (12), é de Curitiba, 30 anos, 1,81m, comprado do América Mineiro em 2015. Ele estreou no Palmeiras, substituindo Gabriel Jesus, no segundo tempo do jogo com o Figueirense, e foi campeão brasileiro em 2016 e 2018. Foi apenas seu sexto gol em 174 jogos.

VICE-LÍDER – Com 50 pontos e 14 vitórias em 25 jogos, o Palmeiras recuperou a vice-liderança, mas voltará ao terceiro lugar se o Santos, com 47, ganhar hoje (13) do Internacional, em Porto Alegre, porque ficará com menos uma vitória. O lider Flamengo tem 55 pontos e 17 vitórias, podendo até ampliar a vantagem neste domingo(13).

PALMEIRAS – Fernando Prass, Marcos Rocha, Luan, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Tiago Santos (Mateus Fernandes, 37 do segundo tempo), Bruno Henrique e Scarpa; Dudu, Zé Rafael (Lucas Lima, 31 do segundo tempo) e Deyverson (Henrique Dourado, 25 do segundo tempo). O Palmeiras jogará quarta (16) com a Chapecoense, no Allianz Parque.

SEIS EM NOVE – Foi a sexta vitória do técnico Mano Menezes em nove jogos, mas o time voltou a vencer depois de 1 x 1 com Internacional e Atlético Mineiro e derrota (2 x 0) para o Santos, que o tirou da vice-liderança. O Palmeiras empatou 8 jogos e divide com Flamengo e Corinthians o menor número de derrotas (3). Marcou 40 gols, sofreu 20.

BOTAFOGO – Diego Cavalieri, Fernando, Joel Carli, Gabriel e Gilson (Igor Cassio, 13 do segundo tempo); Gustavo, Alan Santos (Marcus Vinícius, 38 do segundo tempo) e João Paulo (Yuri, 5 do segundo tempo); Valencia, Luis Fernando e Vinícius. O técnico interino Bruno Lazaroni armou bem o time, mas os muitos desfalques impediram boa atuação.

13 DERROTAS – Com 30 pontos – 13 derrotas, 9 vitórias, 3 empates, 22 gols marcados e 27 sofridos -, o Botafogo manterá o décimo segundo lugar se Vasco e Fortaleza, com 28, empatarem neste domingo (13). E só cairá uma posição se o Fortaleza vencer porque ficará igual em vitórias (9), mas terá vantagem no saldo de gols.

12 SEM GOL – Em 25 rodadas, o Botafogo completou 15 sem fazer gol, devido a três 0 x 0, e das 13 derrotas, foi a oitava que sofreu por 1 x 0. Dos 25 jogos só venceu 9 e empatou 3. O técnico Alberto Valentimassistiu de camarote, na parte alta do estádio do Pacaembu, ao lado de dois operadores de video, que filmaram o jogo. Ele dirige o primeiro treino amanhã (14) e assume o time no clássico de quarta (16) com o Vasco, em São Januário.

BOLSONARO – O presidente Jair Bolsonaro chegou uma hora antes ao Pacaembu e foi solícito na entrevista coletiva: “Meu contato no time é um tal de Felipe Melo”, referindo-se ao apoiador, ausente do jogo por estar suspenso. Bolsonaro é fanático pelo Palmeiras, mas seus filhos Eduardo e Carlos têm a mesma paixão pelo Botafogo.

QUATRO CARTÕES – O árbitro Anderson Luis Daronco, da Federação Gaúcha e da FIFA, teve atuação correta. Depois de consulta ao VAR, anulou bem um gol de Bruno Henrique, por impedimento, aos 44 do primeiro tempo. Advertiu com cartão amarelo Fernando e Joel Carli, e os palmeirenses Luan e Tiago Santos, autor do gol, único advertido no segundo tempo. R$578.605,00. 19.028 pagantes.

Foto: Yahoo Esportes