Ainda sem vitória em seis jogos como visitante, o Botafogo caiu uma posição, ao levar a virada (2 x 1) do Brusque, ontem (17), no estádio Augusto Bauer, em Santa Catarina, e terminou a décima segunda rodada do Campeonato Brasileiro da Série B em décimo terceiro, com 13 pontos, ao sofrer a quarta derrota, terceira fora de casa. Diego Gonçalves fez o gol do Botafogo aos 28, e na volta do intervalo, Tiago Alagoano aos 29 e Edu aos 43 marcaram os gols da virada do Brusque.

UMA EM OITO – A situação do Botafogo é preocupante e precisa de uma guinada para que em seu terceiro rebaixamento não fique na Série B por dois anos consecutivos. O clube demitiu o técnico no início da semana por maus resultados – uma vitória nos últimos sete jogos – e não consegue substituto, por falta de recursos, ou, o que é pior, por falta de credibilidade. A última das três vitórias, em 11 jogos, foi em 30 de junho, no estádio Nilton Santos, 1 x 0 sobre o Vitória. 

AINDA COM CHAMUSCA, o Botafogo empatou com o Londrina (2 x 2); perdeu para o Náutico (3 x 1); perdeu para o Sampaio Corrêa (2 x 0); empatou com o Avaí (1 x 1); levou a virada do CRB (2 x 1); 3 x 3 com o Cruzeiro, e ontem (17), com o interino Ricardo Resende, completou oito jogos sem vitória. O Botafogo só conseguiu duas vitórias consecutivas, em casa, 2 x 0 no Coritiba, na segunda rodada, e 3 x 0 no Remo. O jogo da sexta rodada com o CSA foi adiado.

REMO PRESSIONA – Com a derrota para o Brusque, o Botafogo passou a ser pressionado pelo Remo, que ao vencer fora de casa a Ponte Preta por 2 x 1, ficou igual ao Botafogo em pontos (13) e vitórias (3) e só uma posição abaixo (décimo quarto) pelo saldo de gols: o do Botafogo é 0 (16 a 16) e o do Remo é de menos 4 (9 a 13). O Brasil ganhou do Vitória (1 x 0) e está a 2 pontos do Botafogo, cuja situação só não ficou pior porque o Cruzeiro, com 11, perdeu (3 x 0) para o Avaí. 

CHANCE DO VASCO – Quem pode dar um grande salto e subir quatro posições, chegando ao G4 pela primeira vez em 12 rodadas, é o Vasco, se vencer hoje (18) o Náutico, líder com 27 pontos, e único invicto – 7 vitórias, 4 empates -, em São Januário. Oitavo com 17 pontos, o Vasco ultrapassaria Operário e Avaí (18), Sampaio Corrêa (19) e terminaria a rodada em quarto, igual ao Goiás em pontos (20), mas com mais uma vitória (6 a 5), primeiro item de desempate.

ATAQUE MAIS POSITIVO – Bom dizer: o Guarani, terceiro com 22 pontos, passou a ter o ataque mais positivo, com 22 gols, ao golear (4 x 1) o Confiança, na abertura da rodada, sexta (16), em Aracaju. O atacante carioca Edu, de 29 anos, formado na base do Vasco, com o gol da virada de ontem (17) sobre o Botafogo, após três derrotas consecutivas, é o artilheiro da Série B com 9 dos 14 gols marcados pelo Brusque. Régis, do Guarani, é vice-artilheiro com 7 e líder em assistências com 5.

Foto: Lucas Gabriel Cardoso/Brusque