Escolha uma Página

O BOTAFOGO foi superior, teve as melhores chances, mas não conseguiu o 1º lugar do Grupo D, que ficou com o Junior Barranquilla, pelo saldo de gol, com o 0 x 0 da noite desta 3ª feira (28), na Colômbia. O Botafogo disputará o mata-mata das oitavas de final com o 1º e tendo que fazer o segundo jogo como visitante.

EMBORA com 10, desde os 15 minutos do 2º tempo, quando o ponta uruguaio Diego Hernandez foi (bem) expulso pelo árbitro venezuelano Jesus Valenzuela, por entrada maldosa na canela do atacante Enamorado, o Botafogo manteve o jogo equilibrado. A única chance do time colombiano foi defendida por Gatito, em chute de Caicedo, aos 23 minutos.

O BOTAFOGO criou mais no 1º tempo e a melhor chance não foi aproveitada pelo meia Tchê Tchê, com chute cruzado, perto da trave esquerda. Destaque do Sub-17, o atacante Yarlen teve bom desempenho, mas sentiu a perna direita aos 5 do 2º tempo e precisou ser substituído por Fabiano, que pouco apareceu.

O BOTAFOGO ficou em 2º no Grupo D, com 10 pontos, 3 vitórias, 1 empate, 2 derrotas, saldo de 1 gol (7 a 6). O Junior Barranquilla, invicto, somou 10 pontos, 2 vitórias, 4 empates, saldo de 3 gols, e terá a vantagem de fazer o segundo jogo em casa, com o segundo colocado de outro grupo.

GATITO (c), Damian, Bastos, Barboza e Hugo (Mateo Ponte); Gregore, Tchê Tchê (Marlon) e Óscar Romero (Luis Henrique); Diego Hernandez, Junior Santos (Tiquinho) e Yarlen (Fabiano). O técnico português Artur Jorge pediu aos torcedores: “Sintam-se orgulhosos pelo que fizemos na fase de grupos”.

O BOTAFOGO estreou perdendo em casa para o Junior Barranquilla (3 x 1), e venceu o Universitário do Peru (3 x 1) e a LDU (2 x 1). Fora de casa, o Botafogo perdeu para a LDU (1 x 0), venceu o Universitário (1 x 0) e encerrou a fase de grupos com o 0 x 0 desta noite com o Junior Barranquilla.

O BOTAFOGO está disputando a Libertadores pela sétima vez. A melhor campanha foi a da primeira participação, em 1963, como campeão da Taça Brasil de 1962, o Campeonato Brasileiro da época, em que chegou às semifinais e perdeu para o Santos no Maracanã por 4 x 0, com três gols de Pelé.

O EMPATE DESTA NOITE com o Millonarios, no Estádio Metropolitano de Barranquilla, no Norte da Colômbia, foi o oitavo em 45 jogos do Botafogo na Libertadores, com 21 vitórias, 16 derrotas, saldo de 10 gols (64 a 54).

NA RETOMADA do Campeonato Brasileiro, em que é 4º com 10 pontos, 3 vitórias, 1 empate, 2 derrotas, saldo de 5 gols (12 a 7) – ataque mais positivo -, o Botafogo visitará o Corinthians, 16º com 5 pontos, 1 vitória, 2 empates, 3 derrotas, saldo negativo de 2 gols (3 a 5), sábado (1), às 21 horas, na Arena Corinthians.

Fotos: Vitor Silva/Botafogo