O BOTAFOGO PODERIA TER AUMENTADO PARA QUATRO PONTOS A VANTAGEM sobre o vice-líder Coritiba, mas não teve postura de líder para vencer a Ponte Preta. O time se manteve cauteloso, como na maioria dos jogos como visitante, no 8º empate, 5º com o técnico Enderson Moreira, 3º 0 x 0, na noite de ontem (11), no estádio Moisés Lucarelli, em   Campinas, onde não conseguiu vencer na Série B de 2021, empatando o jogo do turno com o Guarani em 1 x 1.

O BOTAFOGO FOI POUCO PRECISO nos passes e teve raras iniciativas no campo do adversário. A melhor chance foi a do lateral Carlinhos, que acertou o travessão aos 35 do segundo tempo, em cobrança de falta. A Ponte Preta completou cinco jogos sem vencer, com duas vitórias por 1 x 0 e o segundo 0 x 0, demonstrando mais interesse em não perder do que se arriscar a ganhar. Foi também um time cauteloso, limitando-se aos contra-ataques, sem criar perigo.

EM NOITE FRIA E CHUVOSA em Campinas, o Botafogo não contou com a força do ataque mais positivo, especialmente do artilheiro Rafael Navarro, que teve os espaços reduzidos e não soube sair da marcação. A atuação foi muito aquém da goleada de 4 x 0 sobre o Vasco, em que o time se impôs desde o início e já saiu para o intervalo com 3 x 0. No 11º jogo como visitante, desde que Enderson Moreira assumiu, foi o Botafogo menos criativo que se viu.

CARTÕES EVITADOS – Os cinco do Botafogo que estão com dois cartões amarelos – Diego Loureiro, Carlinhos, Pedro Castro, Marco Antonio e Diego Gonçalves – tiveram cuidado e evitaram a suspensão automática. O primeiro cartão amarelo, único do primeiro tempo, foi para o técnico Enderson Moreira, que às vezes não consegue manter o controle e reclama. Os outros advertidos pelo árbitro piauiense Antonio Dib Souza foram Kanu, Luis Oyama e Ronald. 

COM 63 PONTOS EM 35 JOGOS – 18 vitórias, 9 empates, 8 derrotas, saldo de 23 gols (51 a 28) -, o ataque mais positivo não funcionou, mas o Botafogo se mantém confortável na liderança e com todas as chances de ganhar o título de 2021 da Série B para a volta ao grupo de elite do futebol brasileiro no ano da Copa do Mundo. O vice-líder Coritiba, com 61 pontos, tem menos uma vitória e menos 8 gols de saldo (45 a 30). 

SOB PROTESTO – Os jogadores da Ponte Preta têm demonstrado elevado nível profissional, o que tem sido reconhecido e até exaltado pelo técnico Gilson Kleina. Com salários atrasados, eles não deixam de se empenhar nos treinos e jogos, e foram educados ao pedirem para não serem entrevistados no intervalo do jogo com o Botafogo. Tentando se manter na Série B, a Ponte fará os dois próximos jogos como visitante com Londrina e Confiança, e receberá o Coritiba na rodada final.

O BOTAFOGO TERÁ NO FERIADO DE 2ª FEIRA (15) SEU MAIOR PÚBLICO no estádio Nilton Santos, desde a liberação dos ingressos, com mais de 14 mil vendidos para o jogo com o Operário. O adversário está em 12º lugar com 45 pontos – 12 vitórias, 9 empates, 14 derrotas, saldo negativo de 9 gols (32 a 41) – e é um dos jogos com favoritismo mais acentuado do time mandante.

Foto: Alagoas 24 horas