Em sua vigésima sétima participação desde 1990, o Botafogo foi eliminado da Copa do Brasil pelo Cuiabá, vice-líder do Campeonato Brasileiro da Série B, na noite desta terça (3), com o empate sem gol, depois de perder (1 x 0) o jogo de ida. Com a eliminação na Arena Pantanal, em Cuiabá, o Botafogo não só perdeu a vaga nas quartas de final, como também deixou de ganhar R$3.300 mil. A melhor participação do time continua sendo a de 1999, quando perdeu a decisão para o Juventude.

POUCO MELHOR – Pressionado pela obrigação de vencer, pelo menos por um gol, para decidir nos pênaltis, o Botafogo jogou um pouco melhor que em seu estádio Nilton Santos, onde a apresentação ruim da semana passada foi castigada com a derrota (1 x 0), mas mesmo superior, principalmente no segundo tempo, o muito que conseguiu foi acertar o travessão em chute de Pedro Raul, que não aproveitou outras três boas chances. O Cuiabá recuou, fechou bem a defesa e se classificou com o 0 x 0.

JOÃO CARLOS,Hayner, Ednei, Anderson e Romário; Bonilha (Auremir), Mateus Barbosa e Elvis (Jardel); Willians (Hernandez), Maxwell (Lucas)  e Yago (Ramon)- o time do Cuiabá, dirigido por Marcelo Chamusca, baiano de 54 anos, primeiro técnico a conseguir acesso em todas as divisões. Em 2013, com o Salgueiro, de Pernambuco, da Série D para C; em 2016, com o Guarani, de Campinas, da C para B; em 2017, com o Ceará, da B para A. Foi também campeão estadual catarinense, paraense e cearense: 2010 – Avaí2015 – Fortaleza2017 – Paysandu2018 – Ceará.

VAGA INÉDITA – O Cuiabá FC é o primeiro time do estado do Mato Grosso a se classificar para as quartas de final da Copa do Brasil, que está disputando por ter sido campeão da Copa Verde de 2019, mas o objetivo principal do clube é a vaga na Série A do Campeonato Brasileiro de 2021, que está caminhando para conseguir. Terminou o turno da Série B na vice-liderança, com 36 pontos em 19 rodadas, quatro a menos que a líder Chapecoense, com 40 pontos. 

BOTAFOGO – Diego Cavalieri, Kevin, Benevenuto, Kanu e Victor Luis (Forster); Caio Alexandre (Guilherme), Honda e Bruno Nazario; Kelvin (Ivan Angulo), Mateus Babi e Warley (Pedro Raul). O time voltou a ser dirigido por Flavio Tênis, ex-treinador de goleiros, agora assistente-técnico fixo, enquanto o Botafogo tenta a contratação do venezuelano Cesar Farias, de 47 anos, que não foi jogador profissional, treinou times modestos da Venezuela e a a seleção sub-20, e é técnico da Bolívia desde 2018. O que resta ao Botafogo é tentar se manter na Série A em 2021.

Foto: Pedro H. Tesch/AGIF