O Botafogo sofreu a segunda derrota consecutiva no returno, acumula 10 derrotas em 21 jogos, com menos de um gol marcado por jogo, e tem o saldo negativo aumentado em quatro gols: fez 19 e sofreu 23, com os 2 x 0 da noite de ontem (25) para o Bahia, em que ficou com 10, desde os 34 do primeiro tempo, pela expulsão do lateral-esquerdo Gilson.SEXTA FORA – Das dez derrotas, foi a sexta que o Botafogo sofreu como visitante, quarta sem fazer gol. O Bahia exerceu domínio praticamente do início ao fim e já saiu para o intervalo em vantagem, com o gol de Arthur, aos 24, após cruzamento de Moisés. Elber fez o segundo gol aos 17 do segundo tempo, depois do cruzamento rasteiro de Arthur.

TAL E QUAL – Há um ditado bem antigo no futebol: há coisas que só acontecem ao Botafogo. Foi o que se viu na noite chuvosa de ontem (25), em Salvador. Os gols foram de jogadores que não marcavam há quatro meses: o último gol de Arthur havia sido em 26 de maio, no Fluminense, e o último gol de Elber, dia 22 de maio, no São Paulo…

SÉTIMA EM CASA – Das nove vitórias do Bahia, foi a sétima em Salvador, onde só perdeu (1 x 0) para o Santos. Dos 25 gols que marcou, 16 foram na Arena Fonte Nova, onde só sofreu 7. O Bahia chegou aos 34 pontos em 21 jogos – 9 vitórias, 7 empates, 5 derrotas – e o próximo jogo é com o Avaí, segunda (30), no estádio da Ressacada, em Florianópolis.

MUITO MAL – O Botafogo esteve muito mal e poderia ter saído com derrota mais ampla, o que foi evitado pelo goleiro paraguaio Gatito. O rendimento ofensivo do time começou mal e terminou pior com a expulsão de Gilson, que obrigou o técnico a refazer o plano e recuar. Das 10 derrotas em 21 jogos, foi a sexta em 11 jogos como visitante, com 9 gols marcados e 14 sofridos.

BAHIA – Douglas Friedrich, Nino, Lucas, Juninho e Moisés; Flavio, Gregore e Guerra (João Pedro, 37 do segundo tempo); Arthur, Gilberto (Fernandão, 37 do segundo tempo) e Elber (Arthur Caíke, 29 do segundo tempo). Técnico – Roger Machado

BOTAFOGO – Gatito, Marcinho, Marcelo, Gabriel e Gilson; Lucas Campos (Lucas Barros, 37 do primeiro tempo), Cicero e João Paulo (Gustavo, 32 do segundo tempo); Victor Rangel, Diego Souza (Rickson, 21 do segundo tempo) e Pimpão. Técnico – Eduardo Barroca. O próximo jogo também será como visitante com o Fortaleza, segunda (30), no Castelão.

EXPULSÃO – O árbitro Flavio Rodrigues de Souza, da Federação Paulista e do quadro nacional da CBF, agiu certo na expulsão do lateral Gilson, que agarrou o atacante Elber, aos 34 do primeiro tempo. R$250.942,00. 19.656 pagantes, apesar da noite chuvosa em Salvador.