PARA SE MANTER A QUATRO PONTOS DO LÍDER CORITIBA, que venceu o Vila Nova por 1 x 0, na noite de ontem (17), e tem 48, com 14 vitórias, o Botafogo, terceiro com 41 pontos, quer a quinta vitória consecutiva, hoje (18), no estádio Nilton Santos. O jogo com o Náutico, oitavo com 35 e há três jogos sem vencer, marca o reencontro com o ex-técnico Marcelo Chamusca, que em 16 jogos deixou o time em décimo, com 7 vitórias, todas em casa; 5 derrotas e 4 empates.

FORA DA ÁREA TÉCNICA, por ter que cumprir o último dos quatro jogos de suspensão, Enderson Moreira anunciou a escalação com Diego Loureiro, Daniel Borges, Kanu, Gilvan e Carlinhos; Barreto, Pedro Castro e Chay; Warley, Marco Antonio e Rafael Navarro. O time será orientado pelo assistente Luis Fernando Rosa Flores. Flávio Rodrigues de Souza, de 41 anos, da Federação Paulista e da Fifa, será o árbitro de Botafogo x Náutico. 

VOLTA DO PÚBLICO – Logo depois da decisão da tarde de ontem (17) do Conselho Técnico da CBF, que autorizou a volta do público aos jogos da Série B, o Botafogo iniciou a preparação para a reabertura do estádio Nilton Santos, no último domingo (29) de setembro, quando receberá o Sampaio Corrêa. Será o primeiro dos sete jogos restantes como mandante; os outros três, em outubro, com Avaí, CRB e Brusque, e em novembro, com Confiança, Operário e Guarani.

OS SETE JOGOS FINAIS DO BOTAFOGO como visitante serão quinta (23) com CSA e quarta (29) com Vitória; em outubro, com Cruzeiro e Goiás, e em novembro, com Vasco, Ponte Preta e Brasil. 

NOVO ARTILHEIRO – Com o gol da vitória do Coritiba (1 x 0) sobre o Vila Nova, de Goiânia, na noite de ontem (17), no estádio Couto Pereira, o atacante Leo Gamalho, de 35 anos, gaúcho de Porto Alegre, isolou-se na artilharia do Campeonato Brasileiro da Série B, com 12 gols. O carioca Edu, do Brusque, é o vice-artilheiro com 11, e Chay, do Botafogo, terceiro com 8, junto com Ciel, do Sampaio Corrêa; Regis, do Guarani, e Jean Carlos, do Náutico.

PONTE PRETA 0 x 0 GUARANI, no clássico mais antigo do futebol do estado de São Paulo, no último jogo da noite de ontem (17), no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Foi o empate de número 66 em 200 jogos, com 68 vitórias do Guarani e 66 da Ponte Preta, que não perde em casa há 12 anos para o arquirrival. A última vitória do Guarani foi em 20/6/2009, 1 x 0, gol de Kayque. O Guarani está em quinto, com 38 pontos, e a Ponte, em décimo quinto, com 26.

Foto: Sportbuzz