Com mais uma atuação muito ruim, o Botafogo sofreu a décima nona derrota – sétima consecutiva como visitante -, e ao perder (1 x 0) para o Athletico Paranaense, na noite deste domingo (17), em Curitiba, pode terminar a rodada só a um ponto do rebaixamento. O Athletico ainda perdeu um pênalti quando estava 0 x 0.

MUITO MAL – O Athletico exerceu amplo domínio e poderia ter saído com placar mais amplo, diante de um Botafogo apático, sem criatividade e iniciativa, que se resumiu a um chute perigoso de Diego Souza já quase no final. O Athletico perdeu um pênalti, aos 24 do primeiro tempo – toque do atacante Igor Cassio -, que Marcelo Cirino bateu para fora.

VELOCIDADE – O Botafogo foi atraído pelo Athletico, que soube usar a velocidade, como no lance do gol que decidiu o jogo, aos 13 do segundo tempo. Em grande arrancada, Rony deixou o meia Thonny Anderson livre para finalizar de canhota, sem chance para o goleiro Diego Cavalieri, que substituiu bem o paraguaio Gatito.

12 NO RETURNO – Das 19 derrotas em 33 jogos, o Botafogo chega à triste soma de mais derrotas que vitórias (11) e empates (3) somados. É, aliás, o que menos empatou, mas o segundo que mais perdeu, depois do lanterna e já rebaixado Avaí, que sofreu 21 derrotas. O Botafogo sofreu a sétima derrota nos doze jogos do returno como visitante.

ATHLETICO – Leo, Khellven, Robson, Tiago Heleno e Marcio Azevedo; Wellington, Camacho e Thonny Anderson (Erick, 45 do segundo tempo); Nikão, Rony (Marco Ruben, 30 do segundo tempo) e Marcelo Cirino (Vitinho, 41 do segundo tempo). Técnico interino – Eduardo Barros. O Furacão terminou a rodada em quinto com 53 pontos, igual ao São Paulo, mas com mais uma vitória (15 a 14). O próximo jogo é com o Athletico Mineiro, domingo (24), em Belo Horizonte.

BOTAFOGO – Diego Cavalieri, Fernando, Joel Carli, Gabriel e Lucas Barros; João Paulo, Cicero e Alex Santana (Rhuan, 18 do primeiro tempo); Luis Fernando (Marcus Vinícius, 30 do segundo tempo), Igor Cassio (Diego Souza, 13 do segundo tempo) e Valencia. Técnico – Alberto Valentim. Dos quatro com dois cartões, o único advertido e suspenso do próximo jogo, domingo (24), com o Corinthians, no estádio Nilton Santos, é o zagueiro argentino Joel Carli, por reclamação.

ARBITRAGEM – Braulio Machado, da Federação Catarinense e da FIFA, teve atuação correta. Foi consciente ao consultar o VAR para confirmar o toque do atacante Igor Cassio, do Botafogo, que cometeu o pênalti, e anulou bem, por impedimento de Marcelo Cirino, que participou do lance, o gol do zagueiro Tiago Heleno. R$456.905,00. 18.091 pagantes na Arena da Baixada, em noite agradável em Curitiba.

Foto: Tribuna do Paraná