Escolha uma Página

COM ATUAÇÃO SEGURA, o Botafogo venceu o Flamengo por 2 x 0, gol de Luis Henrique aos 7 e Savarino aos 47 do 2º tempo, e com 9 pontos, só não terminará a 4ª rodada do Brasileiro na liderança, se o visitante Bragantino, com 7, vencer o Fortaleza, 10º com 4, na noite de hoje (28), na Arena Castelão.

A LETRA B, SEGUNDA DAS 26 do Alfabeto, não fez bem ao Flamengo nos dois últimos jogos. Quatro dias após perder a invencibilidade na Libertadores, e ficar a 5 pontos do líder Bolívar, perdeu a invencibilidade no Brasileiro, desceu de vice-líder para 5º e pode terminar a 4ª rodada em 7º, dependendo de outros resultados.

O BOTAFOGO teve atuação consistente em sua terceira vitória consecutiva, segunda sem sofrer gol no Brasileiro, com atuação firme na defesa, transição rápida ao ataque, já em quatro rodadas o mais positivo com 10 gols. É visível a evolução da equipe em todos os setores.

O 1º GOL FOI TÍPICO de jogada bem treinada, na finalização de canhota e de primeira de Luis Henrique, na meia-lua, após o escanteio do venezuelano Savarino, que no 2º gol, no segundo minuto dos cinco de acréscimos, bateu forte e bem colocado de direita no contrapé do goleiro, desta vez sem chance de defesa.

SEM JUSTIFICATIVA, com a volta dos seis titulares, que poupou do jogo na altitude, o Flamengo não fez boa atuação, e só não perdeu de mais, porque o goleiro Rossi evitou com boas defesas, como na finalização de Jeffinho na pequena área. Mas, ainda assim, foi a 2ª derrota consecutiva sofrendo 2 gols.

FLAMENGO 0 x 2 BOTAFOGO registrou R$2.956.180,00. 49.549 pagantes, com o Botafogo só tendo 10% dos ingressos. Arbitragem sem falha do paulista Raphael Claus e de seus assistentes Evandro Lima e Danilo Manis, que acertou bem o impedimento de Bruno Henrique no gol anulado aos 12 minutos do 1º tempo.

O BOTAFOGO teve quatro advertidos com cartão amarelo: Savarino, aos 15, por falta em De La Cruz, e Danilo, aos 42, por falta em Luis Araújo. No 2º tempo, Luis Henrique, aos 11, por falta em De La Cruz, único amarelo do Flamengo, aos 13, por falta em Danilo, e Jeffinho, aos 33, por falta em Alan.

O FLAMENGO foi o sexto mandante a perder em 32 jogos, 7º sem gol no 1º tempo. O Botafogo venceu a primeira como visitante, depois de duas como mandante – 1 x 0 no Atlético Goianiense e 5 x 1 no Juventude – a maior goleada de 2024 -, e a única derrota, sofrida como visitante, para o Cruzeiro (3 x 2), na estreia.

O NOVO LÍDER: John Victor, Damian, Halter (Barboza), Bastos e Hugo; Danilo (Gregore), Marlon (c) e Sevarino; Luis Henrique (Jeffinho), Eduardo (Tchê Tchê) e Junior Santos (Diego Hernandez). O Botafogo estreia 5ª na 3ª fase da Copa do Brasil com o Vitória, no Nilton Santos, onde voltará domingo (5) para o jogo da 5ª rodada com o Bahia.

FLAMENGO – Rossi, Varela (Wesley), Fabricio Bruno, Leo Pereira e Ayrton Lucas (Matias Viña); Erick Pulgar (Alan), De La Cruz e Arrascaeta (Lorran); Luis Araújo (Gerson), Pedro e Bruno Henrique. O Flamengo estreia na 3ª fase da Copa do Brasil com o Amazonas FC, 4ª (1), no Maracanã, e sábado (4) visita o Bragantino.

BOM DIZER: a letra B, de Bolívar e Botafogo, é a segunda das 26 letras do Alfabeto, que tem 21 consoantes e cinco vogais – a, e, i, o, u -, e só três – k, w, y -, comumente usadas em palavras de origem estrangeira. É uma das lições que guardo, das primeiras aulas com a professora Rachel de Souza Carvalho, na casa dela, na Rua Itamaracá 139, em Manaus, onde nasci e vivi até os 18 anos, antes de vir para o Rio.

Fotos: Vitor Silva/Botafogo e André Durão / GE