DEPOIS DE TRÊS JOGOS SEM MARCAR, O BOTAFOGO terminou o turno da Série A vencendo o Athletico Paranaense por 2 x 0, na noite de ontem (23), diante de apenas 7.463 pagantes no estádio Nilton Santos. O atacante Jeffinho, de 22 anos, fluminense de Volta Redonda, foi o destaque, iniciando a jogada do 7º gol de Erison, aos 19 minutos, e marcando o 2º gol, aos 9 do 2º tempo, após driblar dois marcadores.

COM A SÉTIMA VITÓRIA, 3ª EM CASA, O BOTAFOGO tem 24 pontos, está em 11º e só cairá uma posição ao final da rodada se o visitante Ceará, 12º com 24, vencer o Juventude, hoje (24), na Serra gaúcha. Na abertura do returno, o Botafogo jogará sábado (30), em São Paulo, com o Corinthians. O Botafogo impôs ao Athletico Paranaense, 5º com 31 pontos, a 5ª derrota em 10 jogos como visitante.

O TIME DO REENCONTRO COM A VITÓRIA: Gatito, Daniel Borges (Saravia), Philipe Sampaio, Mezenga e Marçal; Eduardo, Tchê Tchê e Lucas Fernandes (Patrick de Paula); Lucas Piazon, Erison (Mateus Nascimento) e Jeffinho (Luis Henrique, que teve pouco tempo na volta ao time, após temporada no francês Olympique, entrando aos 34 do 2º tempo). 2 x 0, alívio para o técnico Luis Castro.

A PRESSÃO ESTAVA MUITO FORTE sobre o técnico português porque o Botafogo sequer fazia gol. Quando Erison abriu o placar, a equipe estava a 458 minutos sem marcar, e vinha de derrotas para Cuiabá e Santos por 2 x 0 e para o Atlético Mineiro por 1 x 0, depois de ser eliminado da Copa do Brasil pelo América Mineiro por 3 x 0 em Belo Horizonte e 2 x 0 no estádio Nilton Santos.

                                   SÃO PAULO CEDE EMPATE AO GOIÁS

EM JOGO DE SEIS GOLS, o São Paulo cedeu o empate ao Goiás no minuto final dos acréscimos da noite de ontem (23), diante de 39.393 pagantes no Morumbi. Após quatro jogos, o argentino Calleri voltou a marcar e empatou aos 29, depois que Dadá Belmonte fez Goiás 1 x 0, aos 8 minutos. O São Paulo virou com Rodrigo Nestor aos 33, mas o Goiás voltou a empatar com Danilo Cardoso aos 39.

NA VOLTA DO INTERVALO os times mantiveram a intensidade e o São Paulo voltou a ficar em vantagem logo aos 3 minutos com o gol de cabeça de Patrick. A vitória parecia certa, mas no último lance a estrela de Pedro Raul brilhou e o atacante gaúcho de 25 anos, emprestado pelo japonês Kashima Reysol, não só evitou a 6ª derrota do Goiás como visitante, mas se igualou ao vice-artilheiro Calleri, ambos só a 1 gol de Cano, com 11.

FOI O 11º EMPATE, 4º CONSECUTIVO do São Paulo, time que mais empatou em 19 jogos na Série A de 2022. Com 5 vitórias e 3 derrotas, o São Paulo está em 9º com 26 pontos e saldo de 4 gols (28 a 24). O Goiás empatou pela 7ª vez, terceira como visitante, e com 5 vitórias e 7 derrotas, está em 13º com 22 pontos, saldo negativo de quatro gols (21 a 25).

Foto: André Durão / ge