Com os 2 x 0 de ontem (24), em Bragança Paulista, sobre o Goiás, último colocado, o Bragantino saiu e colocou o Vasco no rebaixamento, na penúltima rodada do turno do Campeonato Brasileiro de 2020. O Vasco caiu para o décimo sétimo lugar, com 18 pontos em 16 jogos, depois de perder (2 x 1), em São Januário, para o Corinthians, terça (20), na abertura da rodada, que pode terminar em antepenúltimo, se hoje (25), em Curitiba, o Athletico Paranaense, com 16 pontos, vencer o Grêmio.

O BRAGANTINO já saiu para o intervalo com 1 x 0, gol do atacante Ytalo, nos acréscimos, aos 47, e no segundo tempo, Claudinho, artilheiro do time fez o segundo gol aos 37. O goleiro Tadeu voltou a ser a principal figura do Goiás, impedindo que o lanterna do campeonato sofresse derrota mais contundente. Além de pelo menos quatro defesas, daquelas consideradas milagrosas, ele ainda defendeu o pênalti que Thonny Anderson bateu nos acréscimos, aos 49 minutos.

ATRASADOS – Para terminar o turno, o Vasco ainda tem dois jogos atrasados, que disputará com o Palmeiras, em São Paulo, e com o Fortaleza, em São Januário, em datas a serem marcadas. O último jogo da tabela do turno para o Vasco está marcado para o próximo domingo (1), em Goiânia, com o Goiás, também com dois jogos atrasados, em casa com o São Paulo, e fora com o Grêmio. Na próxima quarta (28), o Vasco jogará em São Januário com o Caracas pela Copa Sul-Americana.

VIRADA DO CEARÁ – Na Arena Castelão, em Fortaleza, o Coritiba fez 1 x 0, gol de Rodrigo Muniz, logo no primeiro minuto, mas o Ceará empatou sete minutos depois com o gol de Vinícius. A virada do vice-campeão cearense foi aos 7 do segundo tempo, com o gol do lateral-direito Eduardo, aproveitando o rebote da cabeçada de Cleber no travessão. O Ceará, do técnico paulista Guto Ferreira, completou quatro jogos sem perder e subiu para o oitavo lugar.

O CEARÁ terminará o turno como visitante no próximo sábado (31) jogando no Rio com o Botafogo, no estádio Nilton Santos. O Coritiba receberá o Atlético Goianiense, no estádio Couto Pereira, no Alto da Glória, em Curitiba.

Foto: Pressfrom