No segundo jogo como visitante, o Fluminense sofreu a primeira derrota no Campeonato Brasileiro de 2020, 2 x 1 para o Bragantino, que conseguiu a primeira vitória na volta à Série A depois de 22 anos. O jogo teve dois gols em dois minutos, com Alerrando marcando para o Bragantino, logo no primeiro minuto, e Nenê empatando após a nova saída. O gol da primeira vitória do Bragantino foi de Luis Felipe, aos 38 do segundo tempo, depois de boa jogada de Bruno na linha de fundo.

BEM FRACO – Bragantino e Fluminense salvaram-se apenas pelo empenho em um jogo bem fraco, sem brilho. Nem mesmo os dois gols, nos dois minutos iniciais do jogo, motivaram as equipes, sem valores e sem inspiração. O Bragantino teve um pouco mais de entusiasmo e o Fluminense voltou a deixar claro os poucos recursos de sua equipe, que vinha de vitória (2 x 1) sobre o Internacional, no Maracanã, depois de 1 x 1 com o Grêmio, em Porto Alegre, e com o Palmeiras, no Maracanã.

SINAL FRACO – Com apenas cinco pontos em quatro jogos, dois como mandante, o Bragantino mostra sinal fraco de avanço e vai precisar melhorar muito para não correr o risco de voltar à Série B. Depois de 1 x 1 na estreia com o Santos, na Vila Belmiro, e com o Botafogo, em casa, o time de Bragança Paulista perdeu (2 x 1) para o Bahia, em Salvador, e na noite desta quarta (19) conseguiu ganhar (2 x 1) do Fluminense, no segundo jogo em seu estádio Nabi Abi Chedid, a 88 km da capital paulista.

FLUMINENSE – Muriel, Igor Julião, Lucas Claro, Nino e Egídio; Yuri Lima, Dodi (Fernando Pacheco) e Michel Araújo (Caio Paulista); Nenê (Ganso), Evanilson e Marcos Paulo (Luis Henrique). Técnico – Odair Hellmman. Nenê, artilheiro do time com 12 gols no ano, divide a artilharia do campeonato, com três gols, com Guerrero, do Internacional, que ficará longo tempo afastado. O Fluminense jogará sábado (22), em Curitiba, com o Athletico.

BRAGANTINO – Cleiton, Aderlan, Fabrício Bruno, Leo Ortiz e Edimar; Barreto (Lucas), Mateus Jesus (Weverson) e Claudinho (Bruno Tubarão); Artur (Robinho), Alerrandro e Morato (Luis Felipe). Técnico – Felipe Conceição. Foi o nono confronto do Campeonato Brasileiro, com quatro vitórias do Bragantino, duas do Fluminense e três empates. O Bragantino voltará a jogar, domingo (23), com o lanterna Coritiba.

10 CARTÕES – O árbitro Jean Pierre Lima, da Federação Gaúcha, alertado pelo VAR, anulou um pênalti que havia marcado em toque do zagueiro Nino, do Fluminense, por impedimento de Alerrandro, do Bragantino, aos 41 do segundo tempo. Ele aplicou cartões em Edimar, Mateus Jesus, Lucas, Artur e Luis Felipe, do Bragantino, e em Nenê, Evanilson, Ganso, Igor Julião e Yuri Lima.

Foto: Mailson Santana/Fluminense FC