Com a quarta vitória consecutiva, o Bragantino manteve-se líder e único invicto, após sete rodadas da Série A do Campeonato Brasileiro de 2021, com quatro pontos de vantagem sobre o vice-líder Athletico Paranaense (17 a 13), ao vencer por 1 x 0 o Atlético Goianiense, na noite de ontem (28), no estádio Antonio Accioly, em Goiânia. Primeiro gol do lateral Weverton, de 20 anos, como profissional, comprado do Cruzeiro por 1 milhão de euros (R$4.600 mil) em 2020.

VISITANTE – Das quatro vitórias consecutivas, só uma foi em casa, a de 3 x 1 no Palmeiras, no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, a 90 km da capital. As outras foram na Arena Corinthians (2 x 1); no Maracanã, 3 x 2 de virada no Flamengo e na noite de ontem (28), em Goiânia, onde os goleiros Cleiton e Fernando Miguel, emprestado pelo Vasco, tiveram boa atuação. O do Atlético Goianiense com três defesas difíceis e sem culpa no único gol do jogo.

CLEITON, Rafael (Weverton), Leo Ortiz, Fabrício Bruno e Edimar; Raul, Lucas Evangelista (Ramires) e Claudinho; Artur, Ytalo (Realpe) e Helinho (Cuelo) – o líder Bragantino, do técnico paulistano Maurício Barbieri, de 39 anos, com 17 pontos em 7 jogos – 5 vitórias, 2 empates -, ataque mais positivo (17) e 9 gols sofridos, único visitante a vencer na rodada. O próximos jogos serão quinta (1) com o Ceará, em Bragança Paulista, e domingo (4), com o São Paulo, no Morumbi.

A CANETA – Sob a emoção do primeiro gol que marcou como profissional, o da vitória da noite de ontem (28), em Goiânia, Weverton relembrou da grande alegria que teve, ainda no Cruzeiro, quando foi chamado para completar a equipe reserva em um treino da seleção brasileira. O drible da caneta, quando a bola é passada por entre as pernas do adversário, que deu em Neymar, aumentou sua projeção.

O ÍDOLO – Alagoano de Maceió, Weverton foi revelado no CRB em 2014 e depois jogou pouco no Figueirense, até se transferir para o Cruzeiro, que aceitou em 2020 a proposta de 1 milhão de euros do Bragantino, na época, R$4.600 mil. Weverton diz que um dos melhores dias da carreira foi quando participou do treino com Daniel Alves, seu ídolo: “Um cara simples, humilde, alegre, me deu uma atenção toda especial como se fosse amigo de tanto tempo”.

36 MINUTOS – O gol de Weverton, na vitória da noite de ontem (28) sobre o Atlético Goianiense, foi aos 36 do segundo tempo, com assistência do atacante Helinho. O Atlético, do técnico carioca Eduardo Barroca, ex-Botafogo, perdeu a invencibilidade em Goiânia, depois de 2 x 0 no São Paulo, 1 x 0 no Fluminense e 0 x 0 com o Fortaleza. O Bragantino, como mandante, só ganhou do Palmeiras (3 x 1), depois de 3 x 3 com o Bahia e 2 x 2 com o Fluminense.

Foto: UOL