Com atuação muito superior do início ao fim, o Bragantino fez refletir na goleada de 4 x 1 o massacre que impôs ao Vasco na noite de ontem (20), no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, a 88 km da capital. Com pressão total, encurralando o Vasco, o Bragantino já poderia ter saído para o intervalo com placar mais amplo, mas ficou no 1 x 0, gol do meia Ramires, de cabeça, aos 15 minutos, após cruzamento sob medida de Claudinho, meia que já está no radar de vários clubes de ponta.

CLAUDINHO comandou a sequência do show de bola do Bragantino na volta do intervalo, marcando o segundo gol – o mais bonito da noite -, no ângulo, aos 26 minutos. O Vasco diminuiu com Gabriel Pec, aos 32, após o goleiro Cleiton rebater chute do lateral Carlinhos, mas outra vez Claudinho se sobressaiu e novamente de fora da área, fez 3 x 1 aos 40. Nos acréscimos, em bela cobrança de falta, o atacante venezuelano Jan Hurtado, de 20 anos, emprestado pelo Boca Juniors, fechou a goleada aos 48.

CLEITON, Aderlan, Leo Ortiz, Fabrício Bruno e Edimar; Raul, Ramires (Bruno Tubarão) e Claudinho; Artur (Leandrinho), Ytalo (Jan Hurtado) e Helinho (Cuello) – o Bragantino, do técnico Maurício Barbieri, décimo com 41 pontos em 31 jogos – 10 vitórias, 10 derrotas, 11 empates, saldo de 6 gols (43 a 37) – próximo adversário do Corinthians, segunda (25), na Arena Corinthians. Depois do Atlético, no Mineirão, o Bragantino foi o segundo a ganhar de 4 x 1 do Vasco.

VASCO – Fernando Miguel, Leo Matos (Gabriel Pec), Werley, Castan e Neto Borges; Andrey, Leo Gil (Marcos Jr), Juninho (Pikachu) e Caio Lopes (Carlinhos); Talles (Vinícius) e Cano. Técnico – Vanderlei Luxemburgo. Com a segunda derrota consecutiva, após 1 x 0 para o Coritiba, o Vasco – décimo sexto com 32 pontos em 30 jogos -, 8 vitórias, 8 empates, 14 derrotas, saldo negativo de 14 gols (30 a 44), será o primeiro do rebaixamento se hoje (21) o Fortaleza, com 32 pontos, ao menos empatar com o Santos.

OITO DERROTAS – Em dezesseis jogos como visitante, o Vasco perdeu a metade, ao sofrer a oitava derrota, terceira de goleada: 4 x 1 para o Atlético, no Mineirão; 4 x 0 para o Grêmio, na Arena Grêmio, e 4 x 1 da noite de ontem (20) para o Bragantino. Em 16 jogos como visitante, o Vasco não fez gol em 6. A missão de se reabilitar no próximo jogo fica ainda mais difícil, mesmo em São Januário, porque será com o Atlético Mineiro, depois de amanhã (23).

SEM CARTÃO – Bragantino 4 x 1 Vasco teve arbitragem segura de Leandro Pedro Vuaden, de 45 anos, da Federação Gaúcha. Embora tenha marcado 29 faltas (17 do Vasco), ele não usou o cartão amarelo. O Bragantino teve 88% de aproveitamento nos passes, um dos fundamentos mais trabalhados pelo técnico Maurício Barbieri. 

Foto: Metrópoles