Escolha uma Página

Brasil e Argentina decidirão pela quarta vez a Copa América, sábado (10), às 21 horas, no Maracanã, depois de eliminarem o Peru e a Colômbia nas semifinais. O Brasil venceu por 1 x 0 e a Argentina só ganhou nos pênaltis (3 x 2), com três boas defesas do goleiro Emiliano Martinez, de 28 anos, 1,93m, desde 2020 no modesto Aston Villa, décimo primeiro entre os vinte do Campeonato Inglês 2020-2021, depois de perder espaço no Arsenal de Londres.

1 x 1 E PÊNALTIS – Com assistência magistral do capitão Messi, já eleito melhor da Copa América 2021, o atacante Lautaro Martinez, de 23 anos, campeão italiano com a Inter de Milão, abriu o placar logo aos 6 minutos. Na volta do intervalo, depois de se assustar com duas bolas na trave de Barrios e Mina, a Argentina não conseguiu evitar o gol de empate de Luis Diaz, ponta do Porto, com um leve toque na saída do goleiro, aos 15 minutos.

TRÊS DEFESAS – Emiliano Martinez defendeu as cobranças de Cuadrado, Sanchez e Mina, sempre provocando os batedores de pênaltis a ponto de ser advertido pelo fraco árbitro venezuelano Jesus Valenzuela, quando perguntou a Sanchez: “Estás te cagando de medo de bater o pênalti?” Na vitória por 3 x 2, Messi, Lautaro e Paredes converteram e o meia De Paul foi o único argentino a perder. As cobranças da Colômbia foram convertidas por Cuadrado e Borja.

NOVIDADES – Na primeira decisão da Copa América, em 1937, quando ainda era Campeonato Sul-Americano de seleções, foram realizados os primeiros jogos noturnos e cada equipe tinha o direito de fazer duas substituições. Os argentinos venceram por 2 x 0, gols de Norberto Mendez, que até hoje divide a artilharia com Zizinho, campeão em  1949, com 14 gols. Ídolo de Pelé, Zizinho foi o craque da Copa do Mundo de 1950.

ÚLTIMA EM 2007 – Na segunda decisão, em 2004, o Brasil venceu a Argentina por 4 x 2 nos pênaltis, depois de 2 x 2 no tempo normal, gols de Luisão e Adriano. Na última decisão, em 15 de julho de 2007, com 40 mil pagantes no estádio José Romero, em Maracaibo, na Venezuela, Brasil 3 x 0, gols de Julio Batista, Roberto Ayala (contra) e Daniel Alves. O técnico Dunga dava início ao trabalho de preparação para a Copa do Mundo de 2010 na África do Sul.

FORA DA FINAL – Na decisão de 2019 com o Peru, no Maracanã, o atacante Gabriel Jesus foi expulso. Na final de 2021, sábado (10), com a Argentina, nem participará. Ele foi suspenso ontem (6) por dois jogos pela Comissão Disciplinar da Confederação Sul-Americana de Futebol, pela expulsão no jogo com o Chile, ao atingir a cara do lateral Eugenio Mena com a sola da chuteira, aos três minutos do segundo tempo.

Foto: Diário do Nordeste