APÓS DOIS EMPATES em confrontos diretos de Copa do Mundo, Brasil e Suíça tentam a primeira vitória, que valerá a liderança do Grupo G e a classificação antecipada para as oitavas de final de 2022 no Catar. O jogo de hoje (28) será no estádio 974, assim chamado pelo número de contêineres usados na construção.

BRASIL 2 x 2 SUÍÇA, no primeiro jogo de Copa do Mundo, foi na 4ª feira, 28 de junho de 1950, com arbitragem do espanhol Ramon Azon Roma, e 42.032 pagantes no Pacaembu, então o maior estádio de São Paulo. Quatro dias antes, o Brasil havia goleado o México por 4 x 0, na estreia, diante de 81.649 pagantes no Maracanã.

O BRASIL FEZ 1 x 0 logo aos 2 minutos, gol do ponta Alfredo. A Suíça empatou aos 16, com Jacques Fatton, e Baltazar fez 2 x 1, aos 31. No 2º tempo, Fatton empatou aos 42 minutos. A seleção do técnico Flávio Costa: Barbosa, Augusto (c) e Juvenal; Bauer, Rui e Noronha; Alfredo, Maneca, Baltazar, Ademir e Friaça. 

TITE FOI O TÉCNICO do 2º empate com a Suíça (1 x 1), na estreia da Copa de 2018, sábado, 16 de junho, na Arena Rostov, no Sul da Rússia. Philippe Coutinho fez 1 x 0 aos 20 minutos, e aos 5 do 2º tempo, Steven Zuber empatou. Nesta 2ª feira (28), Tite dirige a seleção pelo 78º jogo, 7º em Copa do Mundo.

O RETROSPECTO do terceiro técnico da seleção em duas Copas consecutivas, após Mario Zagalo, campeão em 70 e 4º em 74, e Telê Santana, 5º em 82 e 86, é bem favorável. Em 77 jogos com Tite, a seleção ganhou 58, empatou 14 e perdeu 5, com o estupendo saldo de 141 gols: 168 marcados, 27 sofridos.

SEM NEYMAR, referência da equipe, e Danilo, que se recuperam de problema na estreia, Tite decidiu não escalar Daniel Alves, optando pelo zagueiro Militão na lateral-direita, posição em que iniciou a carreira. Com a entrada do meia Fred no lugar de Neymar, o meia Lucas Paquetá terá função mais ofensiva.

A SELEÇÃO do jogo de hoje (28) com a Suíça: Alisson, Militão, Marquinhos, Thiago Silva, no 10º jogo como primeiro capitão em quatro Copas, e Alex Sandro; Casemiro, Fred e Paquetá; Raphinha, Richarlison e Vinicius Jr. A seleção usará pela segunda vez o uniforme número 1: meia branca, calção azul, camisa amarela.

BRASIL x SUÍÇA será o 110º jogo da única seleção em todas as Copas do Mundo,  cinco vezes campeã e segunda com dois títulos consecutivos (1958/1962), depois da Itália, bicampeã em 1934 e 1938. Em 109 jogos, desde 20 de setembro de 1914, a seleção ganhou 73, empatou 18, perdeu 18, marcou 228 gols e sofreu 186. 

PORTUGAL E URUGUAI completarão hoje (28) o nono dia, sétimo com quatro jogos por dia, com arbitragem do iraniano Alireza Faghani, no estádio Lusail, cenário da grande final do domingo, 18 de dezembro. Portugal lidera o Grupo H com 3 pontos, e se vencer, garante a vaga nas oitavas de final. O Uruguai tem 1 ponto.

O BRASILEIRO PEPE, alagoano de 39 anos, já naturalizado português, formará a zaga com Ruben Dias, substituindo Danilo Pereira, que fraturou a costela na estreia. Na Copa de 2018, Portugal foi eliminado pelo Uruguai (2 x 1) nas oitavas de final. O técnico Diego Alonso pode escalar Arrascaeta, que não saiu da reserva na estreia.