O BRASIL CONFIRMOU o amplo favoritismo, ao golear a Coreia do Sul por 4 x 1, e disputará as quartas de final, 6ª feira (9) com a Croácia, vice-campeã do mundo, que venceu o Japão por 3 x 1, nos pênaltis, no outro jogo da noite de hoje (5) das oitavas de final, diante de 43.857 espectadores, no Estádio 974, no Catar. 

O BRASIL DECIDIU logo nos seis primeiros minutos, com Vinicius Junior marcando seu primeiro gol em Copa do Mundo aos 7, após cruzamento de Raphinha, e Neymar, convertendo pênalti em seu 76º gol em 123 jogos pela seleção, aos 13. Richarlison fez 3 x 0 aos 29 e Lucas Paquetá marcou o 4º gol aos 36 minutos.

A GRANDE SURPRESA do jogo, assistido por 43.847 espectadores no estádio 974, que começou a ser desmontado logo após Brasil 4 x 1 Coreia do Sul, foi registrada à beira do campo, depois do gol de Richarlison. O atacante conseguiu fazer o técnico Tite participar da dança do pombo, com outros jogadores, na comemoração do gol.

BOM LEMBRAR: Richarlison passou a comemorar os gols com a Dança do Pombo, quando era do Everton FC, de Liverpool – 2018 a 2022, 153 jogos, 53 gols -, antes de sair em julho de 2022 para o Tottenham. Na estreia no time de Londres, ele fez dois gols nos 6 x 3 com uma seleção da Coreia do Sul, em amistoso na capital Seul.

O BRASIL MANTEVE o domínio no 2º tempo e a Coreia do Sul conseguiu o gol aos 32 minutos, com chute forte de canhota, à meia altura, de fora da área, do meia Paik Seung-ho, de 25 anos, formado durante sete anos na escolinha do Barcelona. Os sul-coreanos chegaram a obrigar Alisson a três defesas difíceis, uma delas a escanteio.

A SELEÇÃO DOS 4 x 1: Alisson (Weverton, 35 do 2º tempo), Militão (Daniel Alves, 18 do 2º tempo), Thiago Silva (c), Marquinhos e Danilo (Bremmer, 26 do 2º tempo); Casemiro, Paquetá e Neymar (Rodrygo, 35 do 2º tempo); Raphinha, Richarlison e Vinicius Jr (Gabriel Martinelli, 26 do 2º tempo).

FOI A 60ª VITÓRIA do técnico Tite, em 80 jogos no comando da seleção, desde abril de 2016, com 14 empates, 6 derrotas e o saldo de 142 gols: 172 marcados, 30 sofridos. Por sua vez, o técnico português Paulo Bento, lisboeta de 53 anos, ex-meia, despediu-se da seleção da Coreia do Sul, que assumiu em 16 de agosto de 2018.

AS DUAS ÚLTIMAS VAGAS nas quartas de final serão decididas nesta 3ª feira (6), com ligeiro favoritismo da Espanha no jogo com Marrocos, mas acentuado equilíbrio no confronto Portugal x Suíça. O movimento das casas de apostas da Europa, principalmente em Londres, aumentou muito.

SE VENCER A CROÁCIA, 6ª feira (9), no Estádio da Educação, o Brasil disputará a semifinal com o vencedor de Argentina x Holanda. Se passar na semifinal, a seleção brasileira terá na decisão, dia 18, um dos vencedores de França x Inglaterra, Suíça x Portugal e Espanha x Marrocos.

BRASIL 4 x 1 COREIA DO SUL teve arbitragem correta do francês Clément Turpin, de 40 anos, que entre outros jogos importantes apitou a final da Liga dos Campeões de 2021-2022, Real Madrid 1 x 0 Liverpool. Só aplicou um cartão amarelo, no meia Jung Woo-young, aos 43 do 1º tempo, por falta dura no zagueiro Marquinhos.

O ESTÁDIO 974, assim chamado pelo número de contêineres navais utilizados na construção, custou 300 milhões de euros (R$1 bilhão) e começou a ser desmontado após Brasil 4 x 1 Coreia do Sul. Primeiro estádio desmontável da história das 22 Copas do Mundo, poderá ser reutilizado na Copa de 2030, se for no Uruguai.

O ATACANTE Son Heung-min, capitão da Coreia do Sul, cumprimentou todos os jogadores e o técnico Tite, após trocar de camisa com Neymar. Son tem 30 anos e desde 2015, no Tottenham de Londres, fez 325 jogos, 131 gols. Ele diz que Harry Kane, artilheiro da equipe, capitão da Inglaterra e da Copa de 2018, é exemplar.

O MEIA LUCAS PAQUETÁ foi ao encontro da esposa Eduarda Fournier, nutricionista que conheceu quando ainda era do Flamengo, e dos filhos Benício e Fillipo, que estavam atrás da trave onde marcou o 4º gol, para beijá-los e oferecer a camisa da seleção. Paquetá faz sempre questão de ressaltar a importância do apoio da família.

Fotos: Divulgação R7