Escolha uma Página

PRIMEIRO TÉCNICO ARGENTINO campeão do mundo, Cesar Luis Menotti, ex-meia de 85 anos, campeão paulista, brasileiro e da Recopa Sul-Americana de 1968 pelo Santos, na época de ouro de Pelé, disse que se sente envergonhado com o que está acontecendo com o futebol brasileiro. 

“O FRACASSO COM A ELIMINAÇÃO no pré-Olímpico deixa clara a decadência cultural do futebol brasileiro” – diz Menotti, que vai além: “O futebol brasileiro de hoje, com poucos valores e sem força coletiva, é bem diferente do que vi, pessoalmente, quando morei no Brasil, provocar uma revolução no futebol mundial, quando tinha jogadores notáveis, decisivos e com muita coragem”.

CESAR LUIS MENOTTI ressalta que, pela terceira vez consecutiva, o Brasil se saiu mal contra a Argentina. O ex-técnico, hoje um dos bem-sucedidos analistas de rádio e televisão de Buenos Aires, onde mora, relembra que “o Brasil perdeu a Copa América, em pleno Maracanã, com o gol de Di Maria; perdeu nas eliminatórias, também em pleno Maracanã, com o gol de Otamendi, e agora foi eliminado dos Jogos Olímpicos”.

DEPOIS DOS TRÊS TÍTULOS no Santos, Menotti ainda disputou o Campeonato Paulista pelo Juventus, na época chamado de Moleque Travesso, porque vencia os grandes, e depois de ganhar com a seleção argentina o torneio de Toulon de 75; a Copa do Mundo de 78 e o Mundial Sub-20 de 79, foi campeão da Copa do Rei e da Supercopa da Espanha com o Barcelona (82-83). Ele também dirigiu Atlético de Madrid, Peñarol e seleção do México.

Fotos: Ronaldo Schemidt/AFP via Getty Images e Sportbuzz