RESSALVADAS AS ZEBRAS, tudo indica que depois do último jogo da fase de grupos, 6ª feira (2), com Camarões, o Brasil terá outro africano como adversário nas oitavas de final, e a tendência é que seja Gana, a quem enfrentou só uma vez em Copa, com 3 x 0, gols de Ronaldo Fenômeno, Adriano e Zé Roberto, em 27 de junho de 2006.

1º DO GRUPO G, o Brasil jogará com o 2º do Grupo H, que Portugal lidera com 6 pontos. O 2º é Gana, com 3 pontos, que fará o último jogo da fase de grupos com o Uruguai, último com 1, mesma pontuação da Coreia do Sul, que jogará com o líder Portugal. Os jogos de 6ª feira (2) indicam Brasil x Gana no mata-mata das oitavas.

BOM DIZER: além dos 3 x 0 no único jogo de Copa do Mundo, Brasil e Gana já fizeram quatro amistosos, com um sonoro 8 x 2 no primeiro, em 26 de março de 1996. Nos outros dois, Gana sequer conseguiu fazer gol: o Brasil venceu dois por 3 x 0 e dois por 1 x 0. Trata-se de um velho freguês, com firma reconhecida.

O MELHOR FUTEBOL DA COPA

  • A ESPANHA é a única que propõe um futebol diferente do que se está vendo na Copa do Catar. É o consenso da maioria dos observadores, faltando doze jogos para o final da fase de grupos. 
  • “TEMOS UMA boa equipe, mas está envelhecendo e perdendo algumas de suas peças importantes” – diz Kevin De Bruyne, destaque do 3º lugar da Bélgica, que eliminou o Brasil na Copa de 2018, mas ainda não convenceu em 2022.
  • “GOSTAMOS muito do futebol ofensivo, mas as circunstâncias às vezes nos obrigam a jogar com mais cautela” – diz Lionel Scaloni, técnico da Argentina: “Depois do gol do Messi, o México nos apertou e tivemos que recuar”.
  • DIEGO GODIN completará 161 jogos como capitão do Uruguai no jogo com Gana: “Não podemos deixar que seja preciso apresentar desculpa após o jogo. Precisamos e temos que ganhar”.
  • “MESSI x LEWANDOWSKI, não. Argentina x Polônia. É futebol, não é tênis” – disse Czeslaw Michniewicz, de 52 anos, técnico da seleção polonesa, horas antes do jogo de hoje (30), que será apitado pelo holandês Danny Mackellie, policial em Amsterdam.

Foto: Lucas Figueiredo/CBF