A entrada do apoiador Allan é a única mudança na escalação do Brasil para o jogo da noite de hoje (27) com o Paraguai, pelas quartas de final da Copa América, na Arena Grêmio, em Porto Alegre. Ele ganhou a vaga com a suspensão de Casemiro, pelo segundo cartão amarelo, e porque Fernandinho não se recuperou da torção no joelho. Carioca de 28 anos, Allan formou-se na base do Vasco e foi lançado no time principal, campeão brasileiro da Série B, em 2009, pelo técnico Dorival Júnior.

DESTAQUE – Allan foi destaque de 2009 a 2012 em 100 jogos pelo Vasco, despertando o interesse do Napoli em 2011, quando fez grandes atuações e terminou campeão da Copa do Brasil. Mas, em junho de 2012,  foi comprado pela Udinese por três milhões de euros, no câmbio da época, nove milhões de reais. Após três temporadas como titular em 116 jogos, a Udinese ganhou nove milhões de euros ao vendê-lo por 12 milhões de euros – 42 milhões de reais – ao Napoli, que acabou realizando o sonho de tê-lo.

MUNDIAL SUB-20 – Em seu penúltimo ano no Vasco, Allan foi convocado para o Mundial sub-20 pelo técnico Nei Franco e voltou da Colômbia com o título, decidido com Portugal na prorrogação e com vitória (3 x 2) muito dramática. Na época, outros dois companheiros da atual seleção – Casemiro e Philippe Coutinho – também se sobressaíram. Allan foi vice-campeão italiano 2018-2019, quando completou 179 jogos e 10 gols como figura de realce do time do Napoli.

AS VIRTUDES – Allan vai disputar a oitava temporada em 2019-2020, sempre elogiado pelos técnicos mais influentes do futebol italiano, como o ex-volante Carlo Ancelotti, de 60 anos, que o dirigiu no Napoli em 2018-2019. Do alto da sua experiência com 15 títulos como jogador e 26 como técnico, comandando só times de primeira linha – Juventus, Milan, Chelsea, PSG, Real Madrid e Bayern  -, Ancelotti resumiu: “Allan é um jogador moderno de muita qualidade, no desarme, no passe e na finalização”.

A CONFIANÇA – Allan diz que a confiança só pode aumentar em momento favorável porque passa a seleção, credenciada pela grande exibição e pela goleada de 5 x 0 no Peru no último jogo: “Não só pela confiança que me passa o técnico, mas porque vou ter companheiros de muita qualidade, como o Artur e o Coutinho, na marcação e na criação” – diz Allan, que antecipa um desejo: “Fazer um gol, de preferência de fora da área, o que não é parte comum do jogador brasileiro”. Será o sexto jogo de Allan na seleção principal.

BRASIL –Alisson, Daniel Alves (cap), Marquinhos, Tiago Silva e Filipe Luis; Allan, Arthur e Philippe Coutinho; Gabriel Jesus, Roberto Firmino e Everton,que pela primeira vez jogará com a camisa da seleção na Arena Grêmio, com o apoio total dos torcedores. Cearense de Manacaraú, região metropolitana de Fortaleza, Everton, de 23 anos, foi do Fortaleza de 2011 a 2013. Estreou no Grêmio em janeiro de 2014 e fez uma escadinha de títulos:2016 – campeão da Copa do Brasil. 2017 – campeão da Libertadores2018 – campeão da Recopa Sul-Americana.2018-2019 – bicampeão gaúcho. No Grêmio, 230 jogos, 57 gols.

PARAGUAI – Comandada pelo técnico argentino Eduardo Berizzo, de 49 anos, ex-zagueiro do River Plate, Olympique de Marselha e times espanhóis de porte médio, a seleção paraguaia entra nas quartas de final como uma das melhores terceiras da fase de grupos, em que não venceu: 2 x 2 com o Qatar, 1 x 1 com a Argentina e 0 x 1 com a Colômbia. Tem três que jogam no Brasil: Gatito (Botafogo), Gustavo Gomez (Palmeiras) e Derlis Gonzalez(Santos). Balbuena, do inglês West Ham, jogou no Corinthians. Berizzo não antecipou a escalação.

VERTICAL E RÁPIDO – O técnico argentino da seleção paraguaia disse que pode complicar a situação do Brasil: “Vimos bem os jogos com a Bolívia, Venezuela e Peru. Adotaremos um ataque vertical e rápido. Jogaremos com muita coragem e seremos valentes. Não vamos entrar com medo do Brasil, que é forte, mas não é invencível, mesmo estando em casa. Teremos muita disposição para passar da defesa ao ataque, e vice-versa, sempre com muita velocidade. Será um jogo muito intenso” – disse Eduardo Berizzo.

Foto: Pedro H. Tesch/AGIF