O lateral-esquerdo carioca Marcelo, do Real Madrid, naturalizado espanhol há nove anos, não poderá viajar com a equipe na véspera do jogo da próxima quarta (5) com o Chelsea, pela vaga na final da Liga dos Campeões, porque terá que cumprir o dever cívico de mesário suplente, nas eleições da Comunidade de Madrid, justamente na terça (4), dia da viagem. O Real Madrid terá um custo extra de 20 mil euros, com o fretamento de um jatinho para levá-lo a Londres no próprio dia do jogo.

COMPLICADO – Mesmo como suplente, Marcelo terá que se apresentar às 8 horas da manhã na Comunidade Autônoma de Madrid porque a presidente Isabel Díaz Ayuso, de 42 anos, decidiu antecipar as eleições ao dizer que “Madrid precisa de um governo estável, ideias claras, soluções ambiciosas e sentido de estado”. Em meio à guerra política dos partidos, ela interveio com firmeza e ofuscou o próprio presidente de seu partido, Pablo Casado, “por falta de firmeza no combate à pandemia”.

IMPORTANTE – Mesmo que o mesário titular compareça, Marcelo só estará autorizado a voltar para casa, mas não poderá sair de Madrid na terça-feira (4), o que o impede de viajar com a equipe. Bem tranquilo, o técnico Zidane disse que “Marcelo vai cumprir com as duas obrigações, a de mesário suplente e a de titular do time”. O treinador elogiou a atuação do lateral no 1 x 1 do primeiro jogo, sinalizando que “Marcelo é sempre uma peça muito importante no esquema de jogo do nossa equipe”.

33 ANOS – Comprado do Fluminense, após ser campeão carioca em 2005, Marcelo está desde janeiro de 2007 no Real Madrid, tornando-se o terceiro estrangeiro com mais jogos (519), depois do francês Benzema (541) e de seu antecessor, o lateral Roberto Carlos (527). Com a cidadania espanhola desde 2011, Marcelo é considerado um dos notáveis do Real Madrid, cinco vezes campeão espanhol, quatro vezes campeão da Liga dos Campeões e quatro vezes campeão Mundial de clubes. Marcelo completará 33 anos no próximo dia 12.

LIDERANÇA – Além da vaga na final da Liga dos Campeões, que disputará quarta (5) com o Chelsea, em Londres, o Real Madrid, vice-líder com 71 pontos, está focado na liderança do Campeonato Espanhol, faltando cinco rodadas. O jogo de hoje (1) será em Madrid com o Osasuna, décimo quarto, enquanto o líder Atlético de Madrid, com 73 pontos, visitará o Elche, antepenúltimo, e o Barcelona, terceiro com 71 pontos, após a derrota em casa (2 x 1) para o Granada, jogará amanhã (2), fora de casa, com o Valencia, décimo quarto.

Foto: O Tempo