O atacante brasileiro Diego Costa, 30 anos, 1,88m, destro, foi o destaque do dérbi histórico em que o Atlético de Madrid goleou (7 x 3) o Real Madrid, ao se enfrentarem pela primeira vez fora da Espanha, na noite de ontem (26), última sexta de julho, diante de 54.714 pagantes, no MetLife Stadium, em Nova Jersey, a cidade das mais belas praias, na região central dos Estados Unidos. Diego Costa marcou quatro gols e o Atlético de Madrid já saiu para o intervalo com a vantagem de 5 x 0 e um show de bola.

EM 27 MINUTOS – Impressionante o ritmo imprimido pelo time do argentino Diego Simeone, 49 anos, técnico do Atlético de Madrid, que fez 1 x 0 logo no primeiro minuto, com Diego Costa, com assistência do estreante português João Felix, meia de 19 anos – recém comprado do Benfica por 126 milhões de euros -, que fez 2 x 0 aos 8, com assistência de Saúl. Dois minutos após substituir Morata, Ángel Corrêa fez 3 x 0, um golaço, aos 19, com assistência de Koke. Aos 27,Diego Costafez 4 x 0, e aos 45 marcou seu terceiro gol, convertendo com categoria o pênalti que sofreu de Isco.

MAIS CINCO – Diego Costa marcou seu quarto gol aos seis do segundo tempo, encobrindo o goleiro Keylor Navas, após assistência de João Felix. O primeiro gol do Real Madrid foi aos 15, marcado por Nacho, com assistência do belga Hazard. O Atlético fez 7 x 1 aos 25, com Vitolo arrancando do próprio campo e passando por três marcadores. O francês Benzema fez o segundo gol do Real Madrid aos 40, cobrando pênalti de Herrera em Nacho, e Adrian de La Fuente, aos 44, aproveitou o rebote do goleiro esloveno Jan Oblak para marcar o terceiro gol do Real Madrid.

DOIS EXPULSOS – Depois de fazer cinco gols, Diego Costa perdeu a cabeça com uma ofensa do lateral Carvajal, deu-lhe uma rasteira e levou um soco quando o adversário se levantou, aos 20 do segundo tempo. O árbitro americano Ted Unkel, de 41 anos, que completou seu centésimo jogo, expulsou os dois no ato. Diego Costa e Carvajal só não se agrediram porque foram contidos. Diego Costa é sergipano do município de Lagarto e já há 13 anos na Europa. Tem a cidadania espanhola desde 5 de julho de 2013. Ele completou 80 gols em 179 jogos pelo Atlético. Em Londres, de 2014 a 2017, marcou 59 gols em 120 jogos pelo Chelsea FC.

BRASILEIROS – Vinícius Juniorsaiu no intervalo, substituído pelo dominicano Mariano Diaz, alteração mal feita porque o ex-Flamengo estava bem e acertou a trave aos 39, na única chance de gol do Real Madrid no primeiro tempo. O lateral-esquerdo Marcelo, aos poucos perdendo o pique, também foi substituído no intervalo pelo atacante galês Gareth Bale. No Atlético, o zagueiro paulista Felipe, 30 anos, 1,90m, comprado do FC Porto, entrou no segundo tempo no lugar de Savic, mas o principal destaque foi o lateral-esquerdo Renan Lodi, ex-Atlético Paranaense, recém comprado, com um primeiro tempo excelente, na marcação e no apoio. O atacante Rodrygo, ex-Santos, substituiu o belga Eden Hazard e fez bom segundo tempo.

O TORNEIO – Cada time faz três jogos no Torneio Internacional dos Campeões, sucesso absoluto de público, com os ingressos vendidos com dois meses de antecedência. O Real Madrid se despediu sem vitória: 1 x 3 com o Bayern de Munique, 2 x 2 com o Arsenal de Londres e os 3 x 7 com o Atlético de Madrid, que ainda tem um jogo com a Juventus, campeã da Itália. O Milan ainda faz dois jogos, com o Benfica e o Manchester United.

HUMILHAÇÃO – Dois dos principais jornais esportivos da capital espanhola criticaram muito a atuação do Real Madrid, que tem muito mais torcedores que o Atlético de Madrid. MUNDO DEPORTIVO, em sua edição online, destacou: “Humilhação histórica do Atlético ao Madrid”. Já o diário MARCA escreveu que “Florentino (presidente do Real Madrid) vai ter que abrir mais o cofre porque o time está bem fraco”. O título da matéria do Marca foi “Uma manobra histórica de uma noite de verão”.

Foto: India Today