O lateral-esquerdo Emerson Palmieri, santista de 26 anos, marcou o gol 9.000 da história da Liga dos Campeões, maior torneio de clubes do mundo, na vitória (2 x 0) da noite de ontem (17) sobre o Atlético de Madrid, que confirmou a classificação do Chelsea para as quartas de final. Único brasileiro do time, Emerson havia acabado de substituir o meia alemão Kai Havertz, de 21 anos, e em seu primeiro toque na bola, aos 50 minutos do segundo tempo, fez o primeiro gol em 12 jogos pelo Chelsea.

CAMPEÃO SUL-AMERICANO sub-17 em 2011, com o técnico mineiro Emerson Ávila, no Equador, onde o Brasil venceu (3 x 2) a final com a Argentina, Emerson Palmieri foi bicampeão paulista 2011-12 e campeão da Copa São Paulo 2013 pelo Santos, que o emprestou ao Palermo e depois o vendeu à Roma por R$7.500 mil em 2015. Em janeiro de 2020 foi para o Chelsea, onde é escalado na lateral e na meia pelo técnico alemão Thomas Tuchel, de 47 anos. Emerson Palmieri tem cidadania italiana.

JEJUM BEM CARO – O Chelsea já havia vencido (1 x 0) o Atlético, em Madrid, e com os 2 x 0 no Stamford Bridge, em Londres, confirmou a classificação. O atacante marroquino Hakim Ziyech, de 27 anos, comprado do holandês Ajax por 44 milhões de euros (R$296 milhões), em fevereiro, fez o primeiro gol, depois de 19 jogos, aos 34 do primeiro tempo. O Atlético de Madrid, líder do Espanhol, sofreu gol em todos os sete jogos da Champions, como visitante, na Inglaterra.

OUTRO JEJUM – O atacante uruguaio Luis Suarez, de 34 anos, debochou do técnico argentino Diego Simeone, com sorriso irônico, ao ser substituído aos 20 do segundo tempo pelo atacante argentino Angel Correa, de 24 anos. Bom dizer: Suarez tem longo jejum de 25 jogos consecutivos, em jogos da Liga dos Campeões, como visitante, sem fazer gol. No Campeonato Espanhol, ele é vice-artilheiro com 15 gols, menos três que Messi, ex-companheiro no Barcelona.

EXPULSÃO – Chelsea 2 x 0 Atlético de Madrid teve 11 faltas de cada time, e o excelente árbitro italiano Daniele Orsato, de 45 anos, desde 2004 na FIFA, aplicou cinco cartões amarelos, só um em jogador do Chelsea, e o vermelho no zagueiro montenegrino Stefan Savic, do Atlético, por uma cotovelada no zagueiro alemão Rudiger. O Chelsea teve 84% de precisão no acerto dos 494 passes e o Atlético de Madrid alcançou 77% nos 354 passes.

ARTILHEIRO 100% – Cinco pênaltis, cinco gols. Lewandowski converteu o pênalti do zagueiro kosovo Vedat Muriqi no meia alemão Leon Goretzka, aos 33, no único gol do primeiro tempo da noite de ontem (16), na Allianz Arena, em Munique, onde o atacante camaronês Choupo-Moting, com uma bela cavadinha, aos 28, completou os 2 x 1 do Bayern sobre a Lazio, que em Roma já havia sido goleada (4 x 1) no jogo de ida. Desde 2015-16 a Itália não tem time nas quartas de final da Champions.

FALHOU FEIO – O gol da Lazio, aos 36 minutos, foi do meia Marco Parolo, de 36 anos, 1,87m, completando de cabeça a falta cobrada pelo meia belga Andreas Pereira, de 21 anos, com nacionalidade brasileira, emprestado pelo Manchester United. Em seu segundo jogo na Champions, sem ter jogado ainda no Campeonato Alemão, o goleiro Alexandre Nubel, de 24 anos, 1,93m, que substituiu Neuer, poupado, falhou feio. A bola passou entre suas pernas, sem que a cabeçada tenha sido forte.

LEWANDOWSKI, polonês de 32 anos, é do Bayern Munique desde 2014, quatro vezes artilheiro e seis vezes campeão, tornou-se ontem (17) o primeiro da história da Liga dos Campeões a ter 100% de aproveitamento em cobranças de pênaltis, total de 13. Artilheiro da temporada alemã com 39 gols em 35 jogos, Robert Lewandowski é o terceiro com mais gols na Champions, com 73 em 96 jogos, superado apenas por Cristiano Ronaldo, com 134 gols, e Messi, com 120.

REPETECO – Seis vezes campeão da Liga dos Campeões, o Bayern Munique, campeão em 2019-20, seu único título invicto, ao vencer (1 x 0) o PSG em final inédita, tenta repetir em 2020-21 o que alcançou nos anos 70, quando foi bicampeão em 72-73 e 73-74, e tri em 75-76, liderado nas três conquistas pelo capitão Franz Beckenbauer e pelo artilheiro Gerd Muller. Bom dizer: o Bayern é o novo recordista de participações nas quartas de final, com 19, superando o Barcelona, com 18.

RECORDISTAS – Pela primeira vez, quatro técnicos da mesma nacionalidade disputarão as quartas de final da Liga dos Campeões, os alemães Hans-Dieter Flick, de 56 anos, do Bayern Munique; Jurgen Klopp, de 53 anos, do Liverpool; Thomas Tuchel, de 47 anos, do Chelsea, e Edin Terzic, de 38 anos, do Borussia Dortmund. Os outros quatro classificados: Guardiola, espanhol de 50 anos, do Manchester City; Maurício Pochettino, argentino de 49 anos, do PSG; Zidane, francês de 48 anos, do Real Madrid, e Sergio Conceição, português de 46 anos, do FC Porto.

6 E 7 DE ABRIL – Os jogos das quartas de final da Liga dos Campeões da Europa serão nos dias 6 e 7 de abril, com o sorteio marcado para amanhã (19), na sede da União Europeia de Futebol (Uefa), na cidade suíça de Nyon, a 25 km de Genebra e a 140 km da capital Berna. Com o problema da pandemia, os representantes dos oito clubes ainda não confirmaram presença e poderão acompanhar o sorteio por videoconferência. Bom dizer: a final da Champions 2020-21 será no sábado, 29 de maio, no Estádio Olímpico de Istambul, bela cidade da Turquia, entre a Europa e a Ásia.

Foto: Twitter