Escolha uma Página

Foto: site The Sun / Reuters

O talento do jogador brasileiro teve destaque muito especial neste último domingo (28) de outubro de 2018, em que o Barcelona retomou a liderança do Campeonato Espanhol – o mais visto no mundo -, com a goleada (5 x 1) que levou ao delírio mais de 90 mil torcedores no estádio Camp Nou. Messi e Cristiano Ronaldo, que dividiram o prêmio de melhor do mundo nos últimos 10 anos da eleição da Fifa, foram ausências pouco sentidas e nada comentada.

RECORDE – A partir do gol de abertura, marcado logo aos 10 minutos pelo notável meio-campo carioca Philippe Coutinho, o Barcelona superou seu próprio recorde de troca de passes, com 32, o último do lateral-esquerdo Jordi Alba, que deu a assistência para Philippe Coutinho marcar. O recorde de troca de passes do Barcelona, antes de fazer um gol, era de 30, na temporada 2005-2006. Estava sendo iniciado, com o gol de Philippe Coutinho, mais um show de bola do futebol-arte!

Foto: site The Sun Reuters

LUIS SUÁREZ – O atacante uruguaio se sobressaiu com três gols no clássico. O primeiro, aos 29 minutos, convertendo com chute forte e  bem colocado, fora do alcance do goleiro belga Courtois, o pênalti que sofreu do zagueiro francês campeão do mundo Rafael Varane. O árbitro Sanchez Martinez preferiu esperar pelo árbitro de video, monitorado pelo árbitro Hernández Hernández, para confirmar a marcação. Sempre com muito critério e sem alarde, como é feito em toda a Europa.

Foto: site The Sun Reuters

SALVOU-SE – O lateral-esquerdo Marcelo, que se empenhou o quanto pôde para jogar, após se contundir quatro dias antes na Liga dos Campeões, voltou a demonstrar todo o seu profissionalismo. Não à toa, um dos jogadores mais admirados, pelo empenho e dedicação, em toda a história centenária do Real Madrid. Marcelo fez um gol bonito, aos 5 do segundo tempo, salvando-se entre os poucos que decepcionaram na goleada, depois de driblar a marcação do zagueiro Piqué.

Foto: site The Sun / Reuters

HAT-TRICK – Mesmo na Espanha, onde predomina o nacionalismo do idioma, a expressão inglesa é muito usada: hat-trick, quando um jogador faz três gols. Luis Suárez fez seu hat-trick com os dois últimos gols em sete minutos, aos 30 e aos 37, o último encobrindo o goleiro de 1,99m, com uma cavadinha primorosa. Pai pela terceira vez, levantou a camisa para exibir orgulhoso a foto do filho recém chegado, com as boas-vindas em seu idioma espanhol.

Foto: Julen Lopetegui / Reuters

ALGO RARO – Pela primeira vez, desde que Barcelona e Real Madrid fizeram do clássico espanhol o mais acompanhado no mundo, todos os gols (6) foram de sul-americanos. O chileno Arturo Vidal, depois de temporadas brilhantes no multicampeão alemão Bayern de Munique, fez o último, completando de cabeça o cruzamento do francês campeão do mundo Dembélé. Era o que faltava para o Camp Nou extravasar o delírio de uma goleada sobre o arquirrival.

ARTHUR – Sem gol, mas com atuação impecável em seu primeiro Barcelona x Real Madrid, o goiano que o Grêmio não teve como segurar pelo volume da proposta, ganhou um elogio em breves palavras do sempre tranquilo Ernesto Valverde, o técnico de 54 anos, que comanda o time com equilíbrio e inteligência: “Arthur chegou há pouco, mas parece estar no Barcelona desde garoto. Sua adaptação foi maravilhosa e seu desempenho dá muita consistência e segurança ao time”.

RAFINHA – Observador atento e inteligente, Valverde soube o momento certo de tirar os meias brasileiros Rafinha – filho do campeão mundial de 94, Mazinho – e Arthur, a fim de que ganhassem os merecidos aplausos. O lateral português Nelson Semedo, dos poucos negros do time, entrou no lugar de Rafinha, que teve atuação estupenda, e o chileno Vidal entrou no lugar de Arthur. Outro a merecer aplausos demorados, Philippe Coutinho, quando saiu para o francês Dembélé entrar.

OS LÍDERES – O atual campeão espanhol reassumiu a liderança com 21 pontos em 10 rodadas – 6 vitórias, 3 empates, 1 derrota -, com o ataque mais positivo (28) e 12 gols sofridos. O vice-lider Atlético de Madrid, do técnico argentino Diego Simeone, tem 19 pontos, com 5 vitórias, 4 empates e 1 derrota, com 12 gols pró e 5 contra. A surpresa é o modesto Espanyol, de Barcelona, em terceiro com 18 pontos – 5 vitórias, 3 empates, 2 derrotas – 14 gols a favor e 8 contra.

FENÔMENO – Depois do Alavés, quarto com 17 e do Sevilha, quinto com 16, uma grata surpresa: o Valladolid, clube recém comprado por Ronaldo Fenômeno, aparece na sexta colocação com 16 pontos – 4 vitórias, 4 empates, 2 derrotas – e com saldo de dois gols (9 a 7). O Valladolid está de volta à Série A e Ronaldo pretende transformá-lo, depois de tantas temporadas como mero figurante, em uma das forças do campeonato, pensando até em vaga na Liga Europa.

BARCELONA – Ter Stegen, Sergi Roberto, Piqué, Lenglet e Jordi Alba; Busquets, Rakitic, Arthur (Arturo Vidal) e Rafinha (Semedo); Luis Suarez e Philippe Coutinho (Dembélé). Técnico – Ernesto Valverde. REAL MADRID – Courtois, Nacho Fernandez, Varane (Lucas Vazquez), Sergio Ramos e Marcelo (Mariano Diaz); Casemiro, Modric e Kroos; Isco, Gareth Bale (Marco Asensio) e Benzema. Técnico – Julen Lopetegui. Pode perder o cargo nos próximos dias.

DESDENTADOS – A goleada de 5 x 1 do Barcelona no Real Madrid teve repercussão imediata nas edições online dos jornais de toda a Europa. Na Inglaterra, The Sun publicou: “Luis Suarez faz hat-trick no Clássico para atormentar ainda mais os rivais desdentados”… Na Alemanha, Bild Zeitung destacou: “Barcelona exuberante no primeiro clássico sem Messi e Cristiano Ronaldo. Luis Suarez foi o máximo do brilho com três gols”. Na Itália, TuttoSport estampou: “Luis Suarez fez esquecer Messi e Cristiano Ronaldo no maior clássico da Espanha”.

URUGUAI – Como nem poderia ser diferente, a repercussão da goleada foi estrondosa nos jornais uruguaios. El País, da capital Montevidéu, salientou: “O pistoleiro voltou a deixar sua marca no Real Madrid”. O jornal destaca também: “Luis Suarez foi a estrela fulgurante do Clássico, tornando-se o quinto maior goleador da história de Barcelona x Real Madrid”. Luis Suarez é tratado carinhosamente como Pistoleiro pelos torcedores e jornalistas uruguaios. Ele nasceu em Salto, a 500 km de Montevidéu.

CINCO MESES – É o tempo que falta para o próximo clássico. Real Madrid e Barcelona, de novo, frente a frente, na rodada 26 de La Liga, como é tratado o Campeonato Espanhol, dia 3 de março de 2019. Desta vez, no estádio Santiago Bernabeu, em Madrid.