O Flamengo deverá ser o primeiro clube da América do Sul a ter o patrocínio master de uma das dez maiores empresas aéreas do mundo, a Fly Emirates, que estampa sua marca nas camisas supervalorizadas do Real Madrid – recordista de títulos de campeão europeu -, Milan – segundo maior vencedor da Liga dos Campeões -, Arsenal de Londres – treze vezes campeão inglês -, e PSG, que ganhou a metade dos dez últimos campeonatos franceses.

Aleksander Santos, novo diretor-geral de marketing do Flamengo, dinâmico e atuante, com ideias revolucionárias para o futebol do clube, está na fase final de acerto com os representantes da Fly Emirates, que opera no Brasil desde 2007. É a principal empresa aérea dos Emirados Árabes Unidos e do Oriente Médio, com 267 aeronaves saindo em 1.500 voos semanais da capital Dubai, com destino a 80 países dos seis continentes.

Em novembro de 2015, para comemorar oito anos de operações no Brasil, a Fly Emirates fez um voo especial, de Dubai a São Paulo, com sua maior e mais moderna aeronave, o A380, tendo no comando o brasileiro Pablo Leite, de 33 anos, um dos pilotos mais jovens do mundo desse tipo de avião. A Fly Emirates figura entre as dez maiores empresas aéreas do mundo, em termos de receitas, dimensão da frota e o número, cada vez mais crescente, de passageiros.

OS RECORDISTAS – O Manchester United – recordista de títulos ingleses com vinte conquistas – é também o clube que mais fatura no futebol mundial com o patrocínio master na camisa: 75 milhões de euros por ano, pagos pela Chevrolet, o equivalente a quase 350 milhões de reais. O Chelsea, de Londres, é o segundo com 55 milhões de euros anuais, em torno de 240 milhões de reais, pagos pela Yokohama Tyres, empresa japonesa de pneus.

O Arsenal, também de Londres, é o terceiro clube inglês em faturamento anual, com 40 milhões de euros, pagos pela Fly Emirates, que depois de algum tempo conseguiu entrar no que é considerado o campeonato mais rentável do mundo. Não são poucas as empresas, da Ásia e da África, na fila de espera para anunciar nas equipes do futebol da Premier League, como é tratado o Campeonato Inglês.

O Liverpool, atual líder do campeonato, cinco pontos à frente do Manchester City, campeão da temporada passada, é o quarto da lista dos mais bem pagos pela publicidade master na camisa. O patrocínio é de 27 milhões de euros anuais – em torno de 120 milhões de reais -, pagos pelo Standard Chartered, um dos grandes bancos do mundo. Já o Tottenham, do norte de Londres, conta com 21 milhões de euros, por ano, da AIA, uma das maiores empresas de seguros da Ásia.