Escolha uma Página

CAMPEÃO ALEMÃO PELA PRIMEIRA VEZ, único invicto, o Bayer Leverkusen completou a temporada 2023-2024 ganhando hoje (25) a Copa da Alemanha, ao vencer o Kaiserlautern por 1 x 0, diante de 76 mil torcedores no Estádio Olímpico de Berlim. O gol foi do meia suíço Granit Xhaka, aos 16 minutos do 1º tempo.

O CAMPEÃO NÃO TEVE interesse em ampliar a vantagem, preferindo tocar a bola e fazer o tempo passar, mesmo com o adversário com menos um, desde os 44 do 1º tempo, quando o árbitro Bastian Dankert expulsou por jogo violento o zagueiro marfinense Kossounou, de 23 anos.

APESAR DE 13º da 2ª divisão, o Kaiserlautern contribuiu para a bela festa, em sua oitava final da Copa da Alemanha, em que perdeu seis e ganhou do Werder Bremen (3 x 2), em 1989-90, e do Karlsruher (1 x 0), em 1995-96. O Leverkusen foi campeão pela segunda vez, depois de 1 x 0 no Hertha Berlin, na final de 1992-93.

O TÉCNICO ESPANHOL Xabi Alonso não conseguiu a Tríplice Coroa, ao perder a final da Liga Europa, três dias antes, para o Atalanta por 3 x 0, mas só o título inédito, e invicto, de campeão alemão, valeu por tudo. A Copa da Alemanha veio como um reforço ao trabalho, elogiado não só na Alemanha, mas em toda a Europa.

CONVIDADO da Federação Alemã, por ter jogado nos dois clubes, o ex-meia Michael Ballack, de 47 anos, entregou a taça ao capitão do Leverkusen, o goleiro eslovaco Lukás Hradecky, de 34 anos. Ballack foi vice-campeão da Copa do Mundo de 2002 e marcou 42 gols em 98 jogos pela seleção alemã.

O BAYERN MUNIQUE, além de maior campeão alemão, com 33 títulos, é também o maior vencedor da Copa da Alemanha (20 vezes), com ampla vantagem sobre o Werder Bremen, apenas seis vezes campeão. Foi a 78ª edição da Copa da Alemanha, disputada desde 1934-35 por 64 equipes.

Fotos: Versus. Terra e Jornal de Notícias