Escolha uma Página

O EX-PALMEIRENSE DEYVERSON, carioca de 32 anos, carrasco do Flamengo na final da Libertadores de 2021, marcou o gol da vitória do Cuiabá sobre o Cruzeiro por 1 x 0, aos 37 minutos do 1º tempo, na noite de ontem (22), na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, a 70 km de Belo Horizonte, no encerramento da 7ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com a 2ª vitória, o Cuiabá saiu de 18º para 14º e o Vasco, 17º, é o primeiro dos quatro últimos do rebaixamento.

ANTES DE ROLAR A BOLA, na saída do jogo, Deyverson ergueu o braço direito por alguns segundos, em apoio a Vinícius Junior, vítima de atos racistas constantes de torcedores no Campeonato Espanhol. Deyverson subiu mais que o zagueiro Lucas Oliveira e completou de cabeça, na pequena área, o cruzamento sob medida do volante Fernando Sobral. Foi o 1º gol que marcou no Campeonato Brasileiro de 2023 e o quinto da temporada.

O CUIABÁ SUBIU do 18º ao 14º com 7 pontos e 2 vitórias, ultrapassando o Internacional (15º), Goiás (16º), Vasco (17º) e Corinthians (18º). As duas vitórias do Cuiabá foram como visitante, ambas sobre mineiros, depois da virada (2 x 1) no América, na 4ª rodada, na manhã do primeiro domingo (7), de maio, na Arena Independência. A vitória sobre o Cruzeiro marcou a volta do técnico português Antonio Oliveira, demitido em junho de 2022.

O CRUZEIRO MANTEVE o 5º lugar com 12 pontos, igual ao Flamengo (6º), também em vitórias (4) e derrotas (3), mas com a vantagem de 1 gol no saldo (5 a 4). O Cruzeiro marcou 11 e sofreu 6, e o Flamengo marcou 13 e sofreu 9. Dois dos quatro que ainda não empataram, Flamengo e Cruzeiro serão adversários na 8ª rodada, sábado (27), no Maracanã. Os outros ainda sem empate são o líder Botafogo (6 vitórias, 1 derrota) e o Athletico Paranaense (4 vitórias, 3 derrotas).

CRUZEIRO 0 x 1 CUIABÁ da noite de ontem (22), na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, foi inédito na Série A do Campeonato Brasileiro, depois de disputarem dois jogos pela Série B em 2020, ano do primeiro rebaixamento do Cruzeiro. O Cuiabá venceu por 1 x 0, em 30 de outubro na Arena Pantanal, e 0 x 0, em 29 de dezembro no Mineirão. Os 16 mil cruzeirenses saíram decepcionados, em noite fria de 16 graus na cidade de Sete Lagoas.

CRUZEIRO – Rafael Cabral, William (Igor Formiga), Lucas Oliveira, Luciano Castan e Marlon; Wesley (Nikão), Ramiro (Wallison), Felipe Machado (Daniel Jr) e Neto Moura (Gilberto); Henrique Dourado e Bruno Rodrigues. Técnico – Pepa. Se houvesse vencido, o Cruzeiro teria subido três posições e terminado a 7ª rodada na vice-liderança.

CUIABÁ – Walter, Mateus, Marlon, Alan Empereur e Rikelme (PK); Fernando Sobral, Ranielle e Denilson (Ronald); Jonatan Cafu, Deyverson (Isidro Pitta) e Wellington Silva (Igor). Técnico – Antonio Oliveira. Católico fervoroso, Deyverson comemorou o gol apontando para o céu com os braços erguidos e dizendo: “Eu, não. Ele”. No fim do jogo, explicou: “Meus gols são todos feitos por Deus, que me ilumina e me protege”.

Foto: CNN