Ao divulgar nesta quinta (15) a tabela do campeonato de 2021-2022, que será iniciado em 22 de agosto, a Federação Italiana de Futebol comunicou aos clubes que a partir da temporada 2022-2023 não poderão usar mais camisa da cor verde. A decisão foi adotada após inúmeras queixas de torcedores e dos canais de televisão, detentores dos direitos de transmissão, de que a cor verde das camisas se confunde com o gramado. Atalanta e Lazio terão que escolher outra cor.

124 ANOS – Em 2021-2022 será a centésima vigésima quarta edição do Campeonato Italiano, disputado desde 1898. O primeiro campeão foi o Genoa, fundado em 1893, cinco anos antes da própria Federação Italiana de Futebol. Os times com mais participações e títulos são o Milan (88 vezes, 36 títulos); a Internazionale de Milão (89 vezes, 19 títulos) e o Milan (87 vezes, 18 títulos). 

ESTRELAS – A cada 10 títulos conquistados, o clube tem direito de colocar uma estrela acima do escudo na camisa, diferente da Alemanha, onde o clube pode colocar uma estrela sobre o escudo após cada três títulos. O criador da ideia na Itália foi Umberto Agnelli – 1934 – 2004 -, presidente da Fiat, quando a Juventus ganhou o décimo título em 1958. A Juventus é recordista com 36 títulos e a única a ganhar nove consecutivos, entre 2011-2012 e 2019-2020. 

ARTILHEIROS – Depois do italiano Gino Rossetti, primeiro a marcar 36 gols, no campeonato de 1928-1929, o argentino Gonzalo Higuain, comprado do Real Madrid pelo Napoli, tornou-se o único sul-americano a entrar no grupo seleto dos maiores artilheiros, em 2015-2016, quando bateu o recorde de 35 gols do sueco Gunnar Nordahl, do Milan, em 1949-1950. O terceiro com 36 gols foi outro italiano, Ciro Immobile, da romana Lazio, no campeonato de 2019-2020. 

CINCO VEZES – Integrante do famoso Hall da Fama do Milan, o sueco Gunnar Nordahl foi o único cinco vezes artilheiro do Campeonato Italiano, com 35 gols em 1949-50; 34 gols em 1950-51; 26 gols em 1952-53; 23 gols em 1953-54, e 27 gols em em 1954-55. Nordahl é o maior artilheiro da história do Milan, com 214 gols. O paulista Mazzola, do Palmeiras,  campeão do mundo em 1958, na Itália tratado por Altafíni, é o quarto artilheiro do Milan (150), depois de Gianni Rivera (163) e de Andrey Shevchenko (175).

CONFRONTO – Na rodada de abertura, dia 22 de agosto, a Roma recebe a Fiorentina; o Milan visita a Sampdoria; a campeã Inter joga em casa com o Genoa, e a Juventus visitará a Udinese. O clássico Roma x  Lazio, na sexta rodada, será em 26 de setembro, mas o grande confronto, esperado com muita ansiedade, Juventus x Roma, na oitava rodada, dia 17 de outubro, em Turim. O confronto dos portugueses José Mourinho, técnico da Roma, e Cristiano Ronaldo, artilheiro da Juventus.

CAPITÃO SEM CLUBE – Uma semana depois de erguer a taça de campeão da Eurocopa, o capitão Giorgio Chiellini ainda não acertou a renovação de contrato e continua sem clube, depois de 16 temporadas e nove títulos consecutivos de campeão italiano na Juventus. Canhoto, 1,87m, Chiellini fará 37 anos dia 14 de agosto. Ele foi o zagueiro que levou uma mordida de Luis Suarez no pescoço, em 24 de junho de 2014, na Arena das Dunas, em Natal, onde o gol do zagueiro Diego Godin, do Uruguai, eliminou (1 x 0) a Itália da Copa do Mundo. A FIFA suspendeu Suarez por quatro jogos.