O Ceará fez 1 x 0 aos 43 do segundo tempo, com o meia Mateus Gonçalves aproveitando bem o cruzamento rasteiro do zagueiro Valdo, mas acabou cedendo o empate, nos acréscimos, ao Athletico Paranaense, com o gol de cabeça do lateral Madson, aos 49, após cruzamento do volante Camacho, na noite de ontem (30), na Arena Castelão.QUINTO MANTIDO – O Athletico Paranaense manteve o quinto lugar com 60 pontos, mesmo que o São Paulo, com 57, vença amanhã (1) o Grêmio, porque tem mais vitórias. Foi o nono empate do Athletico, quinto como visitante e, por coincidência, todos 1 x 1. O Furacão completou 11 jogos sem perder, com sete vitórias e quatro empates.

AINDA AMEAÇADO – Décimo sexto com 38 pontos, o Ceará pode voltar a ser o primeiro do rebaixamento, se o Cruzeiro,com 36, vencer o Vasco no último jogo da rodada, segunda (2), em São Januário. Foi o oitavo empate do Ceará, sexto em casa e terceiro 1 x 1, após o quinto jogo sem vitória. 700 MINUTOS – O Athletico estava com a marca de 700 minutos sem sofrer gol no Brasileirão 2019, quando o meia Mateus Gonçalves fez o gol do Ceará, aos 43 do segundo tempo. O goleiro Santos, destaque da campanha da conquista da Copa do Brasil, voltou a ser grande figura, com três defesas notáveis e sem culpa no gol.

EXPULSÃO – O meia-atacante Vitinho, do Athletico, entrou aos 18 do primeiro tempo – Leo Cittadini saiu sentindo a coxa – e foi expulso aos 17 do segundo tempo, após discussão com o meia William Oliveira. A decisão do árbitro Marcelo Aparecido de Souza, paulista que apita pela Federação Paraibana, foi acertada, após o segundo amarelo.

CEARÁ – Diogo Silva, Cristovam, Valdo, Luis Otávio e João Lucas; Fabinho, William Oliveira (Ricardinho, 33 do segundo tempo), Leandro Carvalho (Bergson, 13 do segundo tempo) e Felipe Baxola (Mateus Gonçalves, 27 do segundo tempo); Lima e Tiago Galhardo. Na estreia do técnico Argel Fucks, que estava no CSA, o Ceará não apresentou novidade.

ATHLETICO – Santos, Madson, Robson, Tiago Heleno e Abner; Camacho, Erick, Leo Cittadini (Vitinho, 18 do primeiro tempo) e Thonny Anderson (Rony, 12 do segundo tempo); Braian Romero e Marco Ruben (Lucho Gonzalez, 33 do segundo tempo). O técnico interino Eduardo Barros tem mantido o bom nível deixado por Tiago Nunes, que dirigirá o Corinthians em 2020.

10 CARTÕES – Pela primeira vez no Brasileirão 2019, um time mandante teve sete advertidos com cartões amarelos: Cristovam, Luis Otávio, João Lucas, Mateus Gonçalves, Tiago GalhardoValdo e William Oliveira, os dois últimos fora do próximo jogo do Ceará. Robson e Vitinho (amarelo e vermelho) foram os advertidos do Athletico Paranaense.