O CEARÁ QUEBROU TABU, AO VENCER O PALMEIRAS, pela primeira vez em 17 jogos em São Paulo, por 3 x 2, na noite de ontem (9), no Allianz Parque, e estreou na liderança do Brasileiro de 2022, por ter sido o único a ganhar nos três jogos de abertura, depois de Fluminense 0 x 0 Santos e Atlético Goianiense 1 x 1 Flamengo.

O CEARÁ SUPORTOU OS TRÊS MINUTOS iniciais de pressão do Palmeiras, equilibrou o jogo e fez dois gols em sete minutos, deixando o campeão paulista e bicampeão da Libertadores atordoado. O primeiro gol foi contra do lateral Jorge, aos 7, desviando cruzamento do atacante colombiano Mendoza, que marcou o 2º aos 14.

O PALMEIRAS DIMINUIU COM O BELO GOL do meia Zé Rafael, de fora da área, aos 22 minutos, mas o Ceará soube suportar a pressão e manteve a vantagem até o final do 1º tempo. Agitado e tenso, o técnico português Abel Ferreira foi advertido, por reclamação, com o 1º cartão amarelo aos 36 minutos. 

O PALMEIRAS VOLTOU DO INTERVALO com o meia-atacante colombiano Atuesta e o atacante Rafael Navarro, ex-Botafogo, saindo Jorge e Zé Rafael, para ficar bem mais ofensivo e tentar a virada, mas o Ceará soube manter o equilíbrio defensivo, e aos 41, em contra-ataque, o zagueiro Lucas Ribeiro fez 3 x 1, após rebote do goleiro.

COM ALGUMAS PARALISAÇÕES, criadas por confusões entre jogadores do Ceará e os gandulas, o árbitro norte-riograndense Caio Vieira levou o jogo aos 57 minutos. O Palmeiras conseguiu o 2º gol aos 52, quando o paraguaio Gustavo Gomez, capitão do time, converteu o pênalti, confirmado pelo VAR, de Richardson em Gabriel Veron.

13 CARTÕES E EXPULSÃO – O árbitro foi enérgico, aplicou 13 cartões amarelos, o último no atacante Vinicius, que recebeu o 2º amarelo e foi expulso aos 54 minutos, depois de puxar o volante Danilo pela camisa. Os outros advertidos do Ceará foram Nino, Luis Otávio, Geovane, Richard, Lindoso e Mendoza. R$1.581.113,00. 27.100 pagantes.

ALÉM DO TÉCNICO ABEL FERREIRA, o Palmeiras teve quatro advertidos: Marcos Rocha, Jorge, Danilo e Zé Rafael. O Palmeiras sofreu a primeira derrota para o Ceará, em São Paulo, depois de 13 vitórias e 3 empates. Foi a segunda derrota do time em 2022, depois de perder o primeiro jogo da final paulista com o São Paulo por 3 x 1.

BOM LEMBRAR: o técnico Dorival Junior dirigia o Palmeiras na inauguração do Allianz Parque, em 19 de novembro de 2014, quando o time perdeu para o Sport Club Recife por 2 x 0 na abertura do Campeonato Brasileiro, e foi demitido no final do ano. Dorival Junior também foi advertido com cartão amarelo na noite de ontem (9).

PALMEIRAS – Weverton, Marcos Rocha (Mayke), Gustavo Gomez, Murilo e Jorge (Atuesta); Danilo, Zé Rafael (Rafael Navarro), Gustavo Scarpa e Raphael Veiga (Gabriel Veron); Dudu (Giovani) e Rony. Depois de golear o Tachira por 4 x 0 na Venezuela, o Palmeiras voltará a jogar 3ª (12), no Allianz Parque, com o Independiente Petrolero, pela Libertadores.

CEARÁ – João Ricardo, Nino Paraíba, Messias, Luis Otávio (Lacerda) e Pacheco (Geovane); Richard (Lucas Ribeiro), Lindoso, Sobral (Richardson) e Lima (Erick); Vinicius e Mendoza. Depois de vencer o Independiente por 2 x 1, o Ceará voltará a jogar pela Sul-Americana com o La Guaira, da Venezuela, 3ª (12), no Estádio Olímpico de Caracas.

Foto: O Povo + Diário do Nordeste +