O reencontro dos arquirrivais na Série A do Campeonato Brasileiro, depois de 26 anos, neste primeiro sábado (3), de agosto, terminou com a vitória (2 x 1) do Ceará sobre o Fortaleza, em noite de homenagem a Luiz Gonzaga – o Rei do Baião -, que com sua sanfona levou a todo o país a cultura do Nordeste, um dia depois dos trinta anos de sua morte. Os mais de 40 mil torcedores fizeram um espetáculo maravilhoso de cores e civilidade no Castelão. R$771.121,00. 37.313 pagantes.

EM TRÊS MINUTOS – Bem equilibrado, de acordo com a tradição, o clássico que Ceará e Fortaleza disputam desde 1918 só teve gols no segundo tempo e o Ceará ganhou em três minutos. O meia Tiago Galhardo, ex-Vasco, que não marcava há sete jogos, fez 1 x 0 aos 15, completando cruzamento de Leandro Carvalho, e Felipe Cardoso, de cabeça, aos 18, fez 2 x 0, após escanteio de Ricardinho. O meia Juninho marcou o gol do Fortaleza aos 47, convertendo pênalti de Luiz Otávio em André Luis.

CEARÁ – Diogo Silva, Samuel Xavier, Valdo, Luiz Otávio e João Lucas; Fabinho, Lima (Fernando Sobral, 30 do segundo tempo), Ricardinho e Tiago Galhardo (Pedro Ken, 38 do segundo tempo); Leandro Carvalho (Wescley, 21 do segundo tempo) e Felipe Cardoso. Técnico – Enderson Moreira. Com a quinta vitória – 2 empates, 6 derrotas -, o Ceará soma 17 pontos e tem saldo de três gols (15 a 12) e pode terminar a rodada três posições acima, se Bahia (15), Grêmio e Botafogo (15) não vencerem.

FORTALEZA – Felipe Alves, Tinga, Quintero, Roger Carvalho e Carlinhos; Felipe, Juninho, Romarinho (Edinho, 28 do segundo tempo) e Osvaldo (Mariano Vazquez, 17 do segundo tempo); André Luis (Kieza, 35 do segundo tempo) e Wellington Paulista. Técnico – Rogerio Ceni. Com a sétima derrota – 4 vitórias, 2 empates -, o Fortaleza soma 14 pontos e só perderá uma posição, se o Vasco (13) vencer o CSA neste domingo (4), em Cariacica, na Grande Vitória. 

A PRIMEIRA – Foi a primeira vitória do Ceará sobre o Fortaleza em cinco jogos em 2019. O Fortaleza havia ganho os dois jogos da decisão do Campeonato Cearense, além de um empate no campeonato e na Copa do Nordeste, título inédito do tricolor do Pici, conquistado pelo técnico Rogerio Ceni. Na próxima rodada, o Ceará voltará ao Castelão para o jogo com a Chapecoense, sábado (10), pela décima quarta rodada, que o Fortaleza, como visitante, concluirá com o CSA, no estádio Rei Pelé, em Maceió.

EXPULSÃO – O árbitro Heber Roberto Lopes, da Federação Catarinense, teve atuação correta. Advertiu com cartão amarelo, no primeiro tempo, o zagueiro Valdo, por falta dura em Romarinho, aos 30, e no segundo tempo, também por falta forte em Romarinho, mostrou amarelo para o lateral Samuel Xavier, do Ceará, aos 17. O lateral Carlinhos, do Fortaleza, foi expulso aos 44, depois do segundo amarelo, por falta em Ricardinho. O clássico foi duro, mas disputado com lealdade.

HOMENAGEM – Como em toda a região Nordeste, os torcedores cearenses prestaram homenagem a Luiz Gonzaga -1912 – 1989 -, pelos 30 anos de sua morte. Nascido em Exu, extremo noroeste de Pernambuco, o notável artista, com sua sanfona, zabumba e triângulo, tornou-se figura imortal da música popular brasileira, com o baião, xote, forró e xaxado. Autor de canções antológicas como Asa Branca, que compôs em 1947, em parceria com Humberto Teixeira, Luiz Gonzaga fez a letra de Baião de Dois e Juazeiro, outros de seus grandes sucessos, nos dez anos em que serviu o Exército como soldado corneteiro.

Vários torcedores foram ao Castelão com a sanfona e o chapéu de couro em homenagem aos trinta anos sem Luiz Gonzaga, lembrando o que ele usava em suas apresentações nos shows que realizava em todas as cidades do Nordeste.

25 VEZES – Com os resultados deste sábado (3), o placar de 2 x 1 se manteve como o segundo mais registrado, em 25 jogos, em 121 jogos do Brasileirão 2019 (1 x 0 é o primeiro, em 27 jogos). No total, em 121 jogos, 276 gols marcados (120 no primeiro tempo) e a média é de 2.28 gols por jogo. Mandantes – 64 vitórias; visitantes – 26; empates – 31. Depois de 1 x 0 e 2 x 1, os empates 0 x 0 e 1 x 1 são os mais registrados, em 15 jogos.

Foto: Stephan Eilert/cearasc.com