Com dois gols em oito minutos, aos 9 e aos 17 do segundo tempo, Alexis Sanchez, atacante chileno de 32 anos, manteve a Inter de Milão na liderança do Italiano com 59 pontos, seis a mais que o vice-líder Milan (53), ao vencer (2 x 1) o Parma, na noite de ontem (4), no estádio Ennio Tardini, pela vigésima quinta rodada. O meia Hernani, mineiro de 26 anos, único brasileiro no jogo, fez o gol do Parma, penúltimo colocado, com pouca chance de escapar do rebaixamento para a temporada 2020-2021.

APENAS TRÊS – Com maioria de estrangeiros, a líder Inter de Milão só tem três italianos e dois sul-americanos. A equipe joga com três zagueiros: Handanovic ( goleiro esloveno), Milan Skriniar (eslovaco), De Vrij (holandês) e Bastoni (italiano); Hakimi (marroquino), Brozovic (croata), Barella (italiano), Eriksen (dinamarquês) e Perisic (croata) depois Matteo Darmian (italiano); Alexis Sanchez (chileno) depois Lautaro Martinez (argentino) e Lukaku (belga). Técnico – Antonio Conte (italiano).

BRASILEIRO – Hernani Azevedo Jr, meia de 26 anos, mineiro de São Gonçalo do Sapucaí, ex-Athletico Paranaense, Zenit e Saint-Étienne, é o único brasileiro do Parma 2020-21, mas no clube já brilharam Taffarel, Junior, Amoroso e Adriano. O argentino Hernan Crespo, hoje técnico do São Paulo, é o maior artilheiro da história do Parma, com 93 gols em 201 jogos. Bom dizer: o Parma chegou a falir em 2015, ao terminar o campeonato em último, devido ao escândalo da Parmalat.

O VICE – O belga Lukaku, vice-artilheiro com 18 gols (Cristiano Ronaldo tem 20), é também vice nas assistências, participando em 26 dos 62 gols da Inter, o que o coloca como segundo, em gols e assistências, depois do polonês Lewandowski, do Bayern, artilheiro do Alemão com 27 gols e 34 assistências, nos cinco maiores campeonatos europeus. A Inter jogará na vigésima sexta rodada com a Atalanta de Bergamo, segunda (8), no estádio Giuseppe Meazza, em Milão.

Foto: The Indian Express