O FLUMINENSE DEU UM CHOCOLATE NO CRUZEIRO e se classificou às quartas de final da Copa do Brasil, com 3 x 0 na noite de ontem (12), diante do público recorde de 2022 no Mineirão: 58.884. Todos os gols no 2º tempo, com o colombiano Jhon Arias marcando o mais bonito, aos 24 minutos, na saída do goleiro, encoberto por um toque de alta categoria. A bola ainda resvalou na trave direita e entrou no ângulo.

GERMAN CANO, depois da assistência para Jhon Arias abrir o placar, marcou seu 27º gol em 44 jogos em 2022, aos 39 minutos, completando no contrapé do goleiro o cruzamento de Martinelli da direita. E nos acréscimos, aos 48 minutos, ainda houve tempo para o meia Nathan fazer o terceiro gol e receber o último cartão amarelo do jogo por ter tirado a camisa para comemorar.

NO 12º JOGO DO TÉCNICO FERNANDO DINIZ, o Fluminense conseguiu mais que a 6ª vitória consecutiva: o time fez uma apresentação segura, a mais convincente da temporada, ocupando bem todos os espaços, marcando com precisão e saindo sempre em alta velocidade nos contra-ataques. A troca precisa de passes também merece elogios. A equipe marcou 12 gols e sofreu apenas 2.

NO MINEIRÃO, ONDE GANHOU 7 TÍTULOS, o goleiro Fábio teve atuação firme no primeiro jogo contra o Cruzeiro, cuja camisa vestiu e honrou em 976 jogos, como recordista do clube. Ouviu o coro de melhor goleiro do Brasil, entoado pelas duas torcidas, e agradeceu com aceno tímido. Com a camisa 12, usou uniforme amarelo, cor também muito usada por Raul, outro grande goleiro da história do Cruzeiro.

DIFERENTES DAS TORCIDAS QUE FAZEM CORO DE ‘TIME SEM VERGONHA”, os torcedores do Cruzeiro deram uma bela demonstração do verdadeiro papel do torcedor no estádio: gritaram o nome do clube e aplaudiram os jogadores com o mesmo entusiasmo de vitória. A eliminação do maior campeão da Copa do Brasil foi dolorida pelo placar agregado de 5 x 1, mas o importante é a volta do Cruzeiro à Série A em 2023.

CAMPEÃO PELA ÚNICA VEZ EM 2007, O FLUMINENSE aguarda o sorteio para conhecer o adversário nas quartas de final da Copa do Brasil, cuja classificação rendeu mais R$3.900 mil ao clube. Foi o 6º jogo com o Cruzeiro pela Copa do Brasil, com a 4ª vitória do Fluminense, 2ª em três jogos no Mineirão, e 2 empates. 5º no Campeonato Brasileiro com 27 pontos, o Fluminense jogará domingo (17) com o São Paulo pela 17ª rodada.

FÁBIO, SAMUEL XAVIER (David Duarte), Nino (c), Manoel e Caio Paulista; André, Nonao (Martinelli) e Ganso (Felipe Melo); Matheus Martins (Nathan), German Cano (Alexandre Jesus) e Jhon Arias, o Fluminense do técnico Fernando Diniz, nas quartas de final da Copa do Brasil 2022.

PAULO PEZZOLANO, de 39 anos, ex-meia uruguaio, que comanda a boa campanha do Cruzeiro, líder da Série B, extrapolou aos 38 minutos do 1º tempo, ao tentar invadir o gramado, depois de reclamar (sem razão) da não marcação de um toque do zagueiro Manoel. Foi contido e bem expulso pelo árbitro Raphael Claus, que pouco antes havia pedido que ficasse calmo.

O RECORDE DE PÚBLICO DE 2022 no Mineirão, em Cruzeiro 0 x 3 Fluminense, na noite de ontem (12), superou os dois recordes anteriores do próprio Cruzeiro: 58.297 pagantes no 2 x 0 no Sampaio Corrêa, em 22 de maio, pela 8ª rodada, e 58.076 pagantes no 2 x 0 na Ponte Preta, em 16 de junho, pela 13ª rodada da Série B.

Foto: Lance!