Escolha uma Página

O futebol italiano poderá comemorar depois de amanhã, primeiro sábado (1) de agosto, a conquista da segunda Chuteira de Ouro depois de 13 anos, que Ciro Immobile, da Lazio, praticamente garantiu ao marcar um dos gols dos 2 x 0 de ontem (29), na penúltima rodada, na vitória sobre o Brescia. Com 35 gols, ele ultrapassou o polonês Robert Lewandowski, que fez 34 como artilheiro do campeonato alemão, que o Bayern de Munique ganhou pelo oitavo ano consecutivo.

DOIS PRÊMIOS – Na última rodada do Italiano, Ciro Immobile pode ganhar os dois prêmios mais expressivos de sua carreira: o de artilheiro do campeonato e aChuteira de Ouro, consagração dos goleadores dos campeonatos europeus. Ele só ainda não comemora porque Cristiano Ronaldo, com 31 gols, é imprevisível, mesmo após a derrota (2 x 0) para o Cagliari, ontem (29), na Arena Sardenha, onde a Juventus, já campeã, esteve irreconhecível. 

VISITANTE – Na rodada final, a Juventus receberá a Roma, no Allianz Stadium, em Turim, e a Lazio visitará o Napoli, no estádio Sao Paulo, na belíssima região Sul italiana. Será preciso que Ciro Immobille, com 35 gols, não marque, e Cristiano Ronaldo faça pelo menos quatro gols para dividir a artilharia, que não consegue há cinco anos (três na Espanha e dois na Itália). A última vez que Cristiano Ronaldo foi artilheiro de um campeonato, marcou incríveis 48 gols pelo Real Madrid, em 2014-15.

CAPITÃO TOTTI – O único italiano a ganhar a Chuteira de Ouro foi o romano Francesco Totti, com 26 gols, em 2006-2007. Sempre camisa 10 e capitão do time, Totti só vestiu a camisa da Roma, na bela carreira de 25 anos, com 307 gols em 786 jogos, entre 1992 e 2017, maior artilheiro da história de 93 anos do clube. Campeão do mundo em 2006 e ídolo eterno da torcida, Francesco Totti é diretor-executivo do futebol da Roma. Um dos jogadores mais queridos da bela história do Calcio (futebol, em italiano).

BRASILEIROS – Ronaldo Fenômeno, com 34 gols pelo Barcelona, em 96-97, e Mario Jardel, com 36 gols pelo Porto, em 98-99, e 42 gols pelo Sporting, em 2001-02, são os brasileiros que ganharam a Chuteira de Ouro. O primeiro ganhador, em 67-68, com 42 gols, foi o notável Eusébio, maior ídolo e artilheiro da história gloriosa de 116 do Benfica. Messi é o recordista com seis Chuteiras de Ouro – ganhou as últimas três, com 37, 34 e 36 gols -, e Cristiano Ronaldo é o segundo com quatro.

Foto: Newsron