O Bahia saiu do rebaixamento e recolocou o Coritiba, após o 1 x 1 da noite desta sexta (16) com o Goiás, no estádio da Serrinha, em Goiânia, em jogo muito ruim, com  expulsões de dois jogadores e dos técnicos. Vinícius fez o gol do Goiás aos 3 do segundo tempo e Fessin empatou aos 49 para o Bahia, quando a equipe já jogava com nove. Bahia é décimo sexto, empatado em pontos (16) e em vitórias (4) com o Coritiba, que caiu para décimo sétimo, por ter saldo negativo de gols inferior ao do Bahia.

OS TÉCNICOS – Enderson Moreira, técnico do Goiás, foi expulso aos 44 do segundo tempo, que teve 10 minutos de acréscimos, por continuar insistindo em reclamar de marcações do árbitro Rodrigo Carvalhaes Miranda, da Federação do Rio de Janeiro, que teve atuação segura. Mano Menezes, técnico do Bahia, foi expulso depois do jogo, com mais reclamações enquanto saía do campo. Seu assistente, Sidnei Lobo, já havia sido expulso, também por reclamação, aos 36 minutos do segundo tempo. 

OS JOGADORES – O primeiro expulso foi o atacante Rossi, do Bahia, aos 31 do segundo tempo, logo após ser substituído por Fessin. Rossi reclamou muito de uma marcação, foi advertido com o segundo cartão amarelo, seguido do cartão vermelho. O Bahia ficou com nove,  aos 34 minutos,  porque o atacante Elber, pouco depois de substituir Clayson, também não gostou da marcação de uma falta e ofendeu o árbitro, que o expulsou com cartão vermelho direto.

GOIÁS – Tadeu, Edilson, David Duarte, Fabio Sanches e Caju; Ratinho (Salazar), Ariel Cabral (Miguel Figueira) e Sahylon (Douglas Baggio); Keko (Pintado), Rafael Moura (Fernandão) e Vinícius. Último colocado, com 10 pontos em 14 jogos- 2 vitórias, 4 empates, 8 derrotas, saldo negativo de 9 gols (19 a 28) –, o Goiás jogará com o Botafogo, segunda (19), no estádio Nilton Santos. O time teve três estreantes: o meia argentino Ariel Cabral, ex-Cruzeiro; o volante colombiano Salazar, e do atacante Fernandão, ex-Bahia.

BAHIA – Douglas, Nino, Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Elias e Daniel (Marco Antonio); Rossi (Fessin), Gilberto (Saldanha) e Clayson (Elber). Décimo sétimo com 16 pontos em 16 jogos  4 vitórias, 4 empates, 8 derrotas, saldo negativo de cinco gols (19 a 24) -, o Bahia receberá o líder Atlético Mineiro na próxima segunda (19), no estádio de Pituaçu, na região metropolitana de Salvador. O Bahia voltará ao rebaixamento, se o Coritiba ao menos empatar neste sábado (17), em casa, com o Santos, que anunciou o cancelamento do contrato de Robinho, antes mesmo da estreia, por pressão dos patrocinadores, devido à repercussão negativa do caso do envolvimento do atacante em escândalo sexual na Itália.

Foto: Foto: Felipe Santana/EC Bahia