O maior clássico da Espanha terminou sem gol, mas os 93.426 torcedores aplaudiram Barcelona e Real Madrid pela qualidade técnica do espetáculo, na noite desta quarta (18), no Camp Nou. Iguais com 36 pontos, o Barcelona lidera por ter mais uma vitória (11 a 10), além da vantagem no saldo de gols (23 a 21), após 17 das 38 rodadas.

DOIS BRASILEIROS – O meia Arthur, do Barcelona, não jogou por estar se recuperando de contusão, e os dois brasileiros em campo no 0 x 0 foram o apoiador Casemiro e o atacante Rodrygo, que substituiu o espanhol Isco aos 35 do segundo tempo. O técnico Zidane, do Real Madrid, manteve na reserva o zagueiro Eder Militão e o atacante Vinícius Júnior.

EMPATE JUSTO – Na opinião dos analistas do Marca e do Mundo Deportivo, principais diários esportivos espanhóis, o resultado do clássico foi justo porque Barcelona e Real Madrid alternaram o domínio de um jogo eletrizante e em que só faltou mesmo o gol. O desempenho dos goleiros Courtois e Ter Stegen foi bem exaltado pelos críticos. O clássico não terminava 0 x 0 desde 2012.  

22 FALTAS – Apesar do número acima dos padrões europeus de faltas, o jogo não teve lances desleais. Demonstrando mais tensão, por ser visitante e precisar da vitória, o Real Madrid cometeu bem mais faltas: 17. O Barcelona, 5Nos cartões amarelos3 do Barcelona, 5 do Real Madrid, que teve no brasileiro Casemiro o único advertido por falta em Suárez, por coincidência, também advertido por falta em Casemiro.

PÊNALTI – Os jogadores do Real Madrid reclamaram de pênalti do zagueiro belga Lenglet no zagueiro francês Varane, mas o árbitro Alejandro José Hernandez, de 37 anos, na FIFA desde 2014, não confirmou, mesmo depois de consulta ao VAR. Ele também acertou ao não confirmar um gol de Gareth Bale, do Real Madrid, que estava impedido.

BARCELONA – Ter Stegen, Semedo (Vidal, 11 do segundo tempo), Piqué, Lenglet e Jordi Alba; Sergi Roberto, Rakitic e De Jong; Messi, Suárez e Griezmann (Ansu Fati, 38 do segundo tempo). Técnico – Ernesto Valverde. O Barcelona volta ao Camp Nou, sábado (21) para o jogo com o Alavés, décimo quarto com 19 pontos.

REAL MADRID – Courtois, Carvajal, Varane, Sergio Ramos e Mendy; Casemiro, Valverde (Modric, 35 do segundo tempo) e Tony Kroos; Gareth Bale, Benzema e Isco (Rodrygo, 35 do segundo tempo). Técnico – Zinedine Zidane. O Real Madrid jogará domingo (22) em seu estádio Santiago Bernabeu com o Athletico Bilbao, oitavo com 27 pontos.

PROTESTO – Bom lembrar que o clássico foi adiado de 26 de outubro, em virtude de protestos, em Barcelona, pela prisão de centenas de manifestantes, que lutam pela independência da Catalunha e exigem a libertação de separatistas detidos pelo governo. Sem a mesma intensidade, os protestos foram renovados antes do jogo desta quarta (18), com algumas bombas explodindo nas imediações do Camp Nou, mas sem feridos.

ASSALTO – O lateral português Nelson Semedo, lisboeta de 26 anos, teve a casa assaltada horas antes do jogo, enquanto estava no Hotel Sofia, concentrado com o time do Barcelona. A lista de jogadores com o mesmo problema é extensa: Piqué e Jordi Alba, também do Barcelona; Benzema, Isco e Casemiro, do Real Madrid; Garay e Gabriel Paulista, do Valencia, e Alvaro Morata, do Atlético de Madrid, entre alguns outros.

Foto: EFE/ Enric Fontcuberta