A Inglaterra conseguiu classificação histórica em seu jogo 300 no estádio de Wembley, o de número 77 desde a reforma em 2004, ao eliminar nesta terça (29) a Alemanha por 2 x 0, gols de Sterling e Kane. Pela primeira vez, os ingleses se classificaram em 90 minutos, depois de perderem três das quatro decisões em pênaltis, em que só venceram a Espanha em 1996, quando o zagueiro Gareth Southgate, atual técnico, então aos 26 anos, foi o único a não converter.

O PRIMEIRO – Foi o primeiro dos quatro jogos da Eurocopa 2020 em que a Inglaterra marcou dois gols em um jogo, depois de 1 x 0 na Croácia e na República Tcheca – gols de Sterling – e em que outro jogador fez gol, o capitão Harry Kane, o primeiro de sua história na seleção em oito jogos na Eurocopa. Sterling foi o segundo da seleção a marcar nos três primeiros jogos de um grande torneio, igualando-se a Gary Lineker, artilheiro inglês na Copa do Mundo de 1986.

46 ANOS – A Alemanha foi a última do chamado Grupo da Morte a ser eliminada, depois de Portugal e da França, e perdeu também uma série invicta de sete jogos com a Inglaterra, que a havia vencido pela última vez, em Wembley, em 1975. A série foi a mais longa dos confrontos das seleções, desde o domingo, 30 de julho de 1966, quando a Inglaterra venceu (4 x 2) na prorrogação, e Geoff Hurst foi o primeiro a marcar três gols em uma final de Copa do Mundo.

10 MINUTOS – Os gols desta terça (29) em Wembley foram marcados na volta do intervalo, em 10 minutos, na pequena área e em cruzamentos precisos. Sterling fez o primeiro, de pé direito, aos 30, e Kane, de cabeça, aos 40, quatro minutos após Tomas Muller, em grande arrancada, ter perdido na meia-lua e com o gol vazio, a chance do empate, chutando pra fora. A TV inglesa dividiu a tela, mostrando a vibração dos torcedores e do principe Williams nos dois gols.

ARTILHEIROS – Com o primeiro gol, depois de oito jogos em Eurocopas, Harry Cane, artilheiro da Copa do Mundo de 2018, chegou aos 30 gols sob o comando do mesmo técnico na seleção inglesa, mas o primeiro é Gary Lineker, artilheiro da Copa do Mundo de 1986, com 38 gols, dirigido pelo técnico Bobby Robson. Harry Kane usou a braçadeira de capitão com as cores do arco-íris, em homenagem ao mês do Orgulho LGBTQIA+.

OUTRA MARCA – O goleiro alemão Manuel Neuer, de 35 anos, supercampeão no Bayern Munique, completou 31 jogos na seleção, igualando-se ao italiano Gianluigi Buffon e ao espanhol Iker Casillas em torneios internacionais de expressão como a Copa do Mundo e a Eurocopa. A derrota o impediu de superá-los porque a Alemanha foi eliminada. Defensor intransigente da igualdade dos direitos, Neuer mais uma vez usou a braçadeira de capitão com as cores do arco-íris.

ALGO DIFERENTE – Harry Kane deu a volta no gramado de Wembley, em passos bem lentos, aplaudindo os torcedores, depois de receber uma ovação após o segundo gol. Sem que tenham sido chamados por ele, todos os demais jogadores o seguiram, levando os torcedores ao delírio. Algo bem diferente no futebol inglês. O técnico Guardiola quer que o Manchester City contrate Kane e coloca à disposição do Tottenham, entre outros, Gabriel Jesus.

O GOL DO TÍTULO – Autor do gol que deu ao londrino Chelsea o título da Liga dos Campeões 2020-21, o meia Kai Havertz, de 22 anos, tornou-se o quarto alemão a fazer dois gols em torneios internacionais de vulto. Antes dele, o volante Franz Beckenbauer, aos 20 anos em 1966, e os atacantes Tomas Muller, aos 20 anos em 2010, e  Lukas Podolski, aos 21 anos em 2006. Bom lembrar: Beckenbauer é o terceiro campeão do mundo como jogador e técnico, depois de Zagallo e Didier Deschamps.

PRESENÇA REAL – Entre os 41.963 espectadores no estádio de Wembley, que tem 90 mil lugares, o principe Williams, ao lado da esposa Kate, ambos de 39 anos, integrantes da família real britânica, filho mais velho da falecida princesa Diana. Ao lado deles, com a esposa Vitória, ex-Spice Girl, o ex-meia David Beckham, de 46 anos, único inglês campeão em quatro países diferentes: Inglaterra (Manchester United); Espanha (Real Madrid); Estados Unidos (Los Angeles Galaxy) e França (PSG). Beckham é dono do Inter de Miami, que disputa a Liga norte-americana.

PICKFORD, Walker, Stones, Maguire e Trippier; Shaw, Rice (Hendersen) e Phillips; Sterling, Kane e Saka (Grealish) – a seleção inglesa, que eliminou a Alemanha e disputará as quartas de final sábado (3), no Estádio Olímpico de Roma, com a Ucrânia, que eliminou a Suécia por 2 x 1 na prorrogação.

ADEUS DO RECORDISTA – Inglaterra 2 x 0 Alemanha foi o último jogo do técnico Joachim Low, de 61 anos, depois de 15 anos no comando da seleção em 198 jogos – 124 vitórias, 40 empates, 34 derrotas, 467 gols marcados, 194 gols sofridos -, com 69,3% de aproveitamento e tendo como ponto alto a conquista de 2014, em que a Alemanha foi a primeira da Europa a ganhar a Copa do Mundo na América do Sul, e impôs a maior derrota do Brasil em um Mundial: 7 x 1.

EMPATE NA PRECISÃO – Embora os alemães tenham feito mais passes (525 a 445), houve empate de 83% com os ingleses na precisão. Empate também nos escanteios (3) e nos impedimentos (2). Das 14 finalizações, 9 foram da seleção alemã, mas nos chutes em gol a vantagem dos ingleses foi de 4 a 3. O árbitro holandês Danny Makkelie marcou 20 faltas (11 dos ingleses) e aplicou cinco cartões amarelos, em dois alemães e três ingleses.

Foto: Sapo Desporto / Metrópoles / Sic Notícias / Estrelando / Jornal do Comércio / Notícias ao Minuto / Superesportes