A Juventus já não está tão tranquila quanto à conquista do nono campeonato consecutivo, depois de três jogos seguidos sem vitória, com a goleada de 4 x 0 que a Inter impôs ontem (16) à lanterna Spal, no estádio Paolo Mazza, em Ferrara, a 255 km de Milão. Cristiano Ronaldo, referência do time, pela primeira vez, depois de sete jogos, não fez gol no 3 x 3 com o Sassuolo, saindo de campo bem abatido. Faltando cinco rodadas, a vantagem da Juventus sobre a Inter caiu para seis pontos (77 a 71).

EX-ÍDOLO – É precisamente um ex-ídolo da Juventus que vai pressionar a líder na reta final, o técnico Antonio Conte, de 50 anos, que ganhou 15 títulos como volante da equipe de Turim, marcando 44 gols em 419 jogos, entre 91 e 2004. Depois de duas boas temporadas, em 105 jogos à frente do londrino Chelsea, Conte voltou à Itália e há um mês e meio substituiu Luciano Spalletti na Inter. O time tem menos vitórias (21 a 24), mas fez mais gols (72 a 70) e sofreu menos um que a líder Juventus. 

ABERTO – Os observadores veem a reta final do Italiano em aberto. A líder Juventus tem 77 pontos e a vice-líder Inter, 71. Na briga, a Atalanta em terceiro com 70 e a Lazio em quarto com 69, após queda bem acentuada, depois de sete rodadas em primeiro lugar. A Roma, em quinto, com 57 pontos, por enquanto aspirando vaga só na Liga Europa, pode ser o próximo fiel da balança, ao receber a Inter, domingo (19), no Estádio Olímpico de Roma.

MOTIVAÇÃO – Se a Roma vencer a Inter, aumentará muito a motivação da Lazio no jogo de segunda (20) com a Juventus, mesmo em sendo no Allianz Stadium, em Turim, onde ganhar da líder será mais difícil. Mas, se vencer, a Lazio ultrapassa a Atalanta (70) e a Inter (71), e volta à vice-liderança, só a cinco pontos da Juventus. Com certeza, dois jogos que criarão muita expectativa e poderão determinar novos rumos à reta final de um campeonato que parecia decidido.

ENQUANTO a Juventus, que bateu o recorde de títulos consecutivos ao conquistar oito e tenta ampliar com o inédito enea, a Inter renova a esperança de recuperar o scudetto, que ganhou pela última vez no tetra de 2005-06 a 2009-10. Nos 4 x 0 de ontem (16) na Spal, Antonio Candreva fez o único gol do primeiro tempo, aos 37, e na volta do intervalo, os outros três gols em 18 minutos: Cristiano Biraghi aos 10, Alexis Sanchez aos 15 e Roberto Gagliardini aos 28.

SEM BRASILEIRO – Dos três reais candidatos ao título italiano de 2019-20, só a Juventus tem brasileiros, os laterais AlexSandro e Danilo e o atacante Douglas Costa. A Inter teve nos anos 60 o ponta Jair da Costa – 199 jogos, 53 gols -, três vezes campeão italiano e bicampeão da Liga dos Campeões, em 63-64 e 64-65. Mais recentes, Adriano Ronaldo Fenômeno, destacaram-se. Em toda a história de 112 anos, a Inter só teve um técnico brasileiro, Leonardo Araújo, em 2010-11, hoje diretor do PSG.

SEM PÚBLICO – O Campeonato Italiano 2019-2020 terminará na primeira semana de agosto e o primeiro-ministro Giuseppe Conte, de 55 anos, determinou ontem (16) ao ministro de Esportes Vicenzo Spadafora, de 46 anos, que todos os jogos continuem sem público, ressaltando: “Se é certo que há espaço nos estádios para garantir o distanciamento dos torcedores, não é menos verdade o risco de permitir que mais de 10 mil pessoas acessem ao mesmo lugar”.

Foto: Terra