O CORINTHIANS CONFIRMOU O AMPLO DOMÍNIO QUE EXERCE NO FUTEBOL FEMININO SUL-AMERICANO, ao ganhar pela terceira vez consecutiva a Copa Libertadores, na noite deste domingo (21), com 2 x 0 sobre o Independiente Santa Fé, da Colômbia, no Parque Central, em Montevidéu, onde o Brasil disputou o 1º jogo da 1ª Copa do Mundo em 1930. A atacante Adriana e a meia Gabi marcaram os gols no primeiro tempo do jogo apitado pela argentina Laura Fortunato.

AS CAMPEÃS – Kemelli, Katiuscia (Poliana), Giovanna, Pardal e Juliete; Diana (Yngrid), Gabi (Andressinha), Portillo e Tamires (Grazi); Adriana e Victoria (Jhenifer) – a equipe tricampeã da Libertadores, dirigida pelo técnico Arthur Elias, com 100% de aproveitamento – 6 jogos, 6 vitórias, 24 gols marcados e 2 gols sofridos -, após ganhar o Campeonato Brasileiro. O Corinthians tentará o terceiro título de 2021, na decisão do Campeonato Paulista com o São Paulo.

ENQUANTO ISSO, no Campeonato Brasileiro da Série A, o Corinthians voltou ao G4, ao vencer o Santos por 2 x 0, na tarde deste domingo (21), na Arena Corinthians. O goleiro João Paulo, do Santos, foi o destaque do primeiro tempo com quatro defesas daquelas consideradas milagrosas, mas logo no primeiro minuto da volta do intervalo, Jô abriu o placar, e aos 39 deu assistência para o jovem volante Gabriel fazer o segundo gol.

CASSIO, Fagner, João Victor, Gil e Fabio Santos; Gabriel, Du Queiroz (Roni) e Renato Augusto (Luan); Roger Guedes, Jô e Gabriel Pereira – o time do técnico Sylvinho, que chegou ao 4º lugar com 53 pontos em 34 jogos – 14 vitórias, 11 empates, 9 derrotas – e saldo de 5 gols (37 a 32). Antes do jogo, corintianos e santistas se apoiaram com um joelho no gramado e ergueram o braço direito, com os punhos cerrados, em homenagem ao Dia da Consciência Negra.

BAHIA VAIADO – Os 20 mil torcedores que foram à Arena Fonte Nova, em Salvador, vaiaram o Bahia após o 0 x 0 com o Cuiabá, porque o time teve atuação ruim e não conseguiu sair do rebaixamento, permanecendo em 17º com 37 pontos, menos 2 pontos que o Juventude, 16º com 39. O Cuiabá, do técnico Jorginho, lateral campeão do mundo em 94, 11º com 43 pontos, teve dois gols, de Gava e Jenison, anulados pelo árbitro paulista Rafael Claus.

Foto: Divulgação/Conmebol, Esportes R7, UOL