O CLÁSSICO BELENENSES x BENFICA, DA 12ª RODADA DO CAMPEONATO PORTUGUÊS, marcado para a noite deste último sábado (27) de novembro, no estádio do Jamor, em Oeiros, município de Lisboa, pode ser adiado. 10 jogadores do Belenenses testaram positivo para a Covid-17, que volta a preocupar as autoridades sanitárias de Portugal e de outros países europeus, tipo Áustria, Alemanha e Bélgica. A decisão será tomada pelo delegado regional de Saúde.

NÃO HOUVE ACORDO entre os dirigentes quanto ao adiamento, embora o técnico Felipe Cândido tenha dito que escalaria quantos da equipe sub-23 fossem precisos para substituir os titulares com que não contará. O Benfica não quer adiar, a fim de evitar o aumento de complicações por já ter que cumprir uma sequência de jogos com pouco intervalo. Portugal já registrou 1.136.446 casos de infecção e 18.393 mortes, desde o início da pandemia.

O TONDELA, do distrito de Vizeu, a 220 km de Lisboa, também informou nesta 6ª feira (26), que o goleiro senegalês Babacar Niasse, de 24 anos; o zagueiro espanhol Manu Hernando; o atacante português Salvador Agra, de 30 anos, e o técnico espanhol Francisco Ayestaran, de 58 anos, testaram positivo e não irão a Lisboa para o jogo de domingo (28) com o campeão Sporting, no estádio José Alvalade. 

BENFICA x SPORTING – O Benfica iniciou nesta 6ª feira (26) a venda de ingressos para o clássico da 13ª rodada com o Sporting, na primeira 6ª feira (3) de dezembro, no estádio da Luz, que deverá ter a lotação de 64.642 lugares esgotadas. Os sócios pagarão de 20 a 75 euros (R127 a R$475) e o público em geral, de 31 a 93 euros (R$196 a R$588).

RANKING – Mesmo vencendo o Borussia Dortmund (3 x 1), na última terça (23), o Sporting caiu duas posições no ranking da União Europeia de Futebol, e está em 28º lugar, o mesmo acontecendo com o Benfica, que desceu do 31º para o 29º lugar, após o 0 x 0 com o Barcelona. O FC Porto se manteve como 1º das equipes portuguesas, na 13ª posição, apesar da derrota fora de casa para o Liverpool por 2 x 0.

MAIS RIGOR – Antonio Costa, de 60 anos, primeiro-ministro de Portugal desde novembro de 2015, anunciou nesta 6ª (26) medidas ainda mais duras para evitar a volta da pandemia ao país, a partir da próxima 4ª, 1 de dezembro. Em todos os espetáculos, artisticos e esportivos, serão obrigatórios o uso de máscara e o distanciamento. O governo português diz não haver prazo para manter o rígido esquema de prevenção, devido a ameaça da volta da Covid-19.

Imagem: divulgação