Cristiano Ronaldo abriu e fechou a goleada de 6 x 0 de Portugal sobre a Moldávia, ontem (14), diante da lotação completa de 30 mil torcedores do Estádio do Algarve, em Faro, e chegou a 98 gols em 163 jogos pela seleção, faltando-lhe 11 para ser o novo recordista mundial. O recorde é de Ali Daei, com 109 gols pela seleção do Irã, entre 1993 e 2006.

PORTUGAL BEM – O primeiro gol de Cristiano Ronaldo foi de pênalti aos 7; o segundo, aos 22, e o terceiro, aos 20 do segundo tempo. Entre seus três gols, os outros foram de PizziGonçalo Paciencia e Bernardo Silva. A classificação de Portugal, em primeiro no Grupo B, será domingo (17), no coração da Europa Ocidental, em jogo com Luxemburgo.

DESDE 2003 – Cristiano Ronaldo estreou na seleção em amistoso com o Cazquistão e seus feitos são marcantes: superou Pedro Pauleta como artilheiro da seleção em 2014, com dois gols nos 5 x 1 sobre Camarões; foi o primeiro do inglês Manchester United, em 2008, a ganhar a Bola de Ouro; primeiro a receber, em 2009, o prêmio Puskas de gol mais bonito, e a superar Puskas como maior artilheiro do Real Madrid em uma temporada.

POUCOS SABEM – O nome do maior artilheiro português e um dos maiores do mundo de todos os tempos, foi escolha do pai, José Dinis Aveiro, que era fã do ator Ronald Reagan, antes que ele chegasse à presidência dos Estados Unidos. Cristiano Ronaldo dos Santos Aveiro nasceu em 5 de fevereiro de 1985, em Funchal, no sul da Ilha da Madeira, região das mais belas e agradáveis, que desfrutei em três das viagens ao maravilhoso Portugal.

O RECORDISTA – Ali Daei, hoje técnico aos 50 anos, recordista mundial de gols por uma seleção – 109 em 149 jogos -, é de Ardabil, noroeste do Irã, segundo maior país do Oriente Médio, e jogou em nove times de 98 a 2007. Foi do Bayern de Munique, 98/99, e do Hertha Berlim, 99/2000, onde ganhou a braçadeira de capitão do time. Antes de encerrar a carreira, ganhou o apelido de Shahriar (Rei, no idioma iraniano).

VIRADA FRANCESA – Os atuais campeões do mundo ganharam ontem (14) da Moldávia (2 x 1, de virada), no Stade de France, no subúrbio de Saint Denis, arredores de Paris. Vadim Rata, que joga na Romênia, fez 1 x 0, e o zagueiro Varane, do Real Madrid, empatou. O gol da virada foi de pênalti de Olivier Giroud, que joga no Arsenal de Londres.

GIROUD, terceiro artilheiro da história da seleção francesa, com 39 gols, está perto de ultrapassar Michel Platini, que marcou 41, e até mesmo Thierry Henry, o líder com 51 gols.

DIDIER DESCHAMPS, ex-meia, 51 anos, terceiro campeão do mundo como jogador e técnico, depois de Zagallo e Beckenbauer, classificou a França para mais uma Eurocopa, e deve confirmar o primeiro lugar do Grupo A, domingo (17), no jogo com a Albânia, na capital Tirana, fronteira com a Grécia.

MAIS SEIS – Já estavam classificadas as seleções da Itália, Espanha, Bélgica, Rússia, Polônia e Ucrânia. A Turquia se classificou no 0 x 0 com a Islândia; a República Tcheca está de volta, após ter sido campeã em 1976 como Tchecoslováquia, e a Inglaterra goleou Montenegro (7 x 0), com três gols de Harry Kane, artilheiro da Copa do Mundo de 2018.

OS INGLESES estão ainda mais otimistas para a Eurocopa 2020 porque as semifinais e a final serão no Estádio de Wembley, onde ganharam sua única Copa do Mundo em 1966.

Foto: Sportsnet