Mais uma grande atuação de Cristiano Ronaldo na virada (2 x 1) deste penúltimo sábado (21) da Juventus sobre o Verona, diante de 40 mil torcedores na Arena Juventus, em Turim, pela quarta rodada do Campeonato Italiano. O jogo marcou a volta do goleiro Buffon, 41 anos, que em 2018-19 disputou 25 jogos na França pelo Paris Saint Germain.

OUTRO PORTUGUÊS – Além de Cristiano Ronaldo, Juventus 2 x 1 Verona teve outro português em destaque, o meia Miguel Veloso, de Coimbra, 33 anos, 1,80m, que marcou o belo gol do Verona aos 21 minutos com chute forte no ângulo, sem defesa para Buffon. Dois minutos antes, Miguel Veloso havia acertado a trave com uma linda cabeçada.

A VIRADA – A Juventus empatou aos 31, com o gol do meia galês Aaron Ramsey, 28 anos, com assistência de Cristiano Ronaldo, que logo aos quatro minutos, depois do intervalo, fez o gol da virada da Juventus. O árbitro Federico La Penna foi preciso na marcação do pênalti do zagueiro alemão Koray Gunter no meia colombiano Juan Cuadrado. Na cobrança, Cristiano Ronaldo deslocou o goleiro italiano Marco Silvestri.

RECORDE – 490 dias depois de ter chorado ao se despedir, Gianlugi Buffon voltou ao gol da Juventus e igualou o recorde do maior jogador da história do Milan, o zagueiro Paolo Maldini, hoje aos 51 anos, que disputou 902 jogos, de 1984 a 2009. Na vitória deste sábado (21), os laterais brasileiros Danilo e Alex Sandro jogaram do início ao fim.

INTER 100% – Logo depois de Juventus 2 x 1 Verona, a Internazionale manteve 100% de aproveitamento na liderança, ao vencer (2 x 0) o Milan, diante de 80 mil torcedores, no estádio Giuseppe Meazza, em San Siro. O croata Marcelo Brozovic e o belga Lukaku fizeram os gols no segundo tempo.

GRANDES FIGURAS – O superclássico de Milão foi assistido pelo suíço-italiano Gianni Infantino, 49 anos, presidente da FIFA; o técnico Fabio Capello, 73 anos, tetracampeão com o Milan, e o ex-atacante Ronaldo Fenômeno, com 59 gols em 99 jogos pela Inter, e 9 gols em 20 jogos pelo Milan, entre 1997 e 2008.

PAQUETÁ EM BAIXA – O meia Lucas Paquetá, em área de atrito com o técnico Marco Giampaolo, só entrou aos 19 do segundo tempo, substituindo o turco Calhanoglu. “Paquetá deve ser menos brasileiro” – disse o técnico, atribuindo excesso de individualismo ao ex-rubro-negro, que reagiu: “Sinto muito orgulho de ser brasileiro”. Paquetá foi apagado, enquanto o zagueiro uruguaio Diego Godin, estreando no clássico, teve atuação firme. Godin, 33 anos, 1,87m, fez 388 jogos e marcou 27 gols pelo Atlético de Madrid, de 2010 a 2019.

Foto: Stadium Astro