Escolha uma Página

Com sete gols nos últimos seis jogos, Cristiano Ronaldo ficou a um gol de Ciro Immobile, da Lazio (28 a 29), com quem está disputando a artilharia 2019-2020. Muito além disso, o atacante português só precisa de mais cinco gols para ser o maior artilheiro da Juventus no campeonato, com 33 gols, quebrando o recorde de 32 gols de Felice Borel, em 1933-1934. O segundo principal goleador da história de 122 anos da Juventus é o dinamarquês John Hansen, com 30 gols, em 1951-1952.

IGUALOU SÍVORI – Com os dois gols de sábado (11), no empate em Turim (2 x 2) com a Atalanta, Cristiano Ronaldo igualou-se ao  meia argentino Omar Sívori, que fez 28 gols pela Juventus no campeonato de 1959-1960. Dos seis jogos que restam, a Juventus será visitante com Sassuolo, Udinese e Cagliari, e fará três clássicos no majestoso Allianz Stadium, em Turim, com Lazio, Sampdoria e Roma. Nada que impeça Cristiano Ronaldo, aos 35 anos, de estabelecer novo recorde em sua vitoriosa carreira.

VOO MAIS ALTO – Mas seu objetivo vai além: ele quer a quinta Chuteira de Ouro, que Robert Lewandowski, do Bayern, octacampeão alemão, tentar ganhar, pela primeira vez, com os 34 gols no campeonato já concluído. A última das quatro Chuteiras de Ouro de Cristiano Ronaldo foi com os 48 gols da temporada de 2014-2015 no Real Madrid. Desde que chegou à Juventus, em 2018-2019, Cristiano Ronaldo já marcou 60 gols em 83 jogos, sendo 59 gols em 69 jogos no campeonato.

NAPOLI 2 x 2 MILAN – No estádio Sao Paulo, o empate (2 x 2) se ajustou à produção de Napoli e Milan, que não têm mais chance de Champions e só podem conseguir vaga na Liga Europa. O primeiro gol foi do lateral-esquerdo francês Theo Hernandez aos 20, e pouco depois o lateral-direito Giovanni di Lorenzo empatou para o Napoli. Na volta do intervalo, o meia belga Dries Mertens fez o segundo do Napoli aos 15, e o meia marfinense Franck Kessié, de pênalti, estabeleceu o empate final aos 27.

EXPULSÃO – O meia belga Alexis Saelemaekers, do Milan, foi expulso aos 43 do segundo tempo pelo árbitro Federico La Penna, e o Napoli aumentou a pressão, mas o Milan soube segurar o empate, que o deixou em sétimo com 50 pontos, dois a menos que o Napoli, quinto com 52.

Foto; Marca