A participação do campeão mineiro no Brasileirão 2019 contrasta com sua presença marcante na Copa do Brasil e na Libertadores, em que está se encaminhando para novas finais. Com a derrota (2 x 0) para o Atlético Paranaense, na noite deste último sábado (27) de julho, o Cruzeiro chegou aos nove jogos sem vencer, embora tenha sido apenas a segunda derrota no Mineirão, onde ganhou pela última vez (2 x 1 no Goiás) no dia 5 de maio pela terceira rodada.

POR TABELA – Com apenas 10 pontos ganhos em 12 rodadas, o Cruzeiro foi salvo por tabela de voltar ao rebaixamento, com a vitória (2 x 1) do São Paulo, que manteve o Fluminense em décimo sétimo lugar com 9 pontos em 12 rodadas. Mas o Cruzeiro vai depender do primeiro jogo deste domingo (28), porque se a Chapecoense, com 8 pontos, vencer o Bahia, seu retorno é certo, terminando a rodada em décimo sétimo e o Fluminense em décimo oitavo.

SEGUNDA FORA – O Atlético Paranaense conseguiu a segunda vitória fora de casa, após ter goleado (4 x 0) o CSA na rodada anterior. Com 19 pontos – 6 vitórias, 1 empate, 5 derrotas, 20 gols pró e 12 contra -, o Atlético vai terminar a rodada sem sair do sétimo lugar porque o Internacional foi a 20 e o São Paulo a 21 pontos. O lateral Jonathan, ex-Cruzeiro, fez 1 x 0 aos 30 do primeiro tempo, cobrando pênalti de Weverton em Nikão, e o segundo gol foi do apoiador carioca Bruno Guimarães, aos 32 do segundo tempo, após tabela com Bruno Nazario e Marcelo Cirino.

CRUZEIRO – Rafael, Weverton, Fabrício Bruno, Cacá e Dodô; Ariel Cabral (Jadsom Silva), Ederson, Maurício (Welinton) e Jadson; David (Sassá) e Fred. O técnico Mano Menezes voltou a poupar os titulares para o jogo decisivo da vaga às quartas de final da Libertadores, terça (30), no Mineirão, com o River Plate. O primeiro jogo na Argentina foi 0 x 0 e o River perdeu pênalti nos minutos finais. No primeiro domingo (4) de agosto, Atlético x Cruzeiro, no Estádio Independência.

ATLÉTICO PARANAENSE – Santos, Jonathan, Pedro Henrique, Leo Pereira e Marcio Azevedo (Abner); Wellington, Bruno Guimarães e Bruno Nazario (Thonny Anderson); Nikão, Marco Ruben (Marcelo Cirino) e Rony. Técnico –Tiago Nunes. Antes do jogo com o São Paulo, na Arena da Baixada, o Atlético terá que ganhar por dois gols do Boca Juniors, quarta (31), em Buenos Aires, para passar às quartas de final da Libertadores, depois de perder (1 x 0) o jogo de ida em Curitiba. Se vencer por um gol, decide nos pênaltis.

ÚNICO CARTÃO – O árbitro Rodrigo Carvalhaes de Miranda, da Federação do Rio, teve atuação cômoda. O único cartão amarelo que mostrou foi para o atacante Fred, do Cruzeiro, que voltou a reclamar, aos 36 minutos do primeiro tempo. INCRÍVEL quanto pareça, Fred completou 13 jogos sem fazer gol!!!

Foto: Jornal Hoje em Dia