Escolha uma Página

O único gol dos jogos de ida das semifinais da Copa do Brasil foi o da vitória do Cruzeiro, marcado logo aos cinco minutos, pelo atacante argentino Hernan Barcos, que deu ao campeão mineiro a vantagem do empate no jogo de volta, dia 26, no Mineirão, para tentar se tornar o maior ganhador com seis títulos. O Palmeiras também exerceu domínio na maior parte do jogo, mas o Cruzeiro soube se defender, apoiando-se em nova atuação segura e brilhante do goleiro Fábio, recordista de jogos com sua camisa.

TABELINHA – O gol de Barcos foi depois de uma jogada dos habilidosos Arrascaeta, Robinho e Tiago Neves, que com toque de categoria, o deixou livre para encobrir o goleiro Weverton. Hernan Barcos, de 34 anos, 1,90m, é de Bell Ville, pequena cidade a 200 km de Córdoba, onde também nasceram os campeões Osvaldo Ardiles e Mario Kempes, artilheiro da primeira Copa do Mundo, que a Argentina promoveu e ganhou em 1978. Barcos é o maior artilheiro estrangeiro da história do Palmeiras, com 45 gols, e o maior artilheiro da Copa Sul-Americana com 12 gols. 

EXPULSÃO – O lateral-direito Edilson, do Cruzeiro, foi (bem) expulso aos 35 do segundo tempo, por insistir em reclamar do amarelo que lhe foi aplicado, com acerto. O árbitro Wagner Reway, da Federação do Mato Grosso, também acertou no último lance do jogo, que teve sete minutos de acréscimos, ao marcar a falta do zagueiro Edu Dracena no goleiro Fabio. O zagueiro Antonio Carlos fez o gol, mas o lance já estava parado. Fábio evitou o empate, aos 48, ao defender a bola (muito mal) atrasada com chute forte do lateral Egídio junto da trave esquerda.

QUE ATUAÇÃO! Quando mais forte foi a pressão do Palmeiras pelo empate, em quase todo o segundo tempo, sobressaiu-se o zagueiro Dedé, com atuação firme, ganhando todas as divididas. Foi até o fim do jogo como um dos destaques do Cruzeiro, sem demonstrar cansaço ou desgaste, depois de ter jogado, na noite anterior, o primeiro tempo da goleada (5 x 0) da seleção sobre El Salvador, nos Estados Unidos. Desempenho exemplar do bom zagueiro, digno de aplausos.

TORCEDORES do Palmeiras, ainda que decepcionados com a derrota, que obriga o time a ganhar dia 26 no Mineirão para decidir a vaga nos pênaltis – independente do placar, de vez que na Copa do Brasil, a partir deste ano, deixou de valer o gol fora de casa – aplaudiram o time no Allianz Parque. R$2.732.380,00. 31.960 pagantes. 

O CRUZEIRO estará livre de desgaste maior porque disputará os três próximos jogos no Mineirão pelo Brasileirão 2018: domingo (16) com o Atlético, no maior clássico do futebol mineiro, e na rodada seguinte com o Vitória, antes do jogo de volta com o Palmeiras, dia 26. O Palmeiras fará fora de São Paulo seus três próximos jogos: domingo (16) com o Bahia, e dia 22 no Recife com o Sport, antes do jogo com o Cruzeiro, dia 26, no Mineirão.

Fotos: Bruno Haddad / Cruzeiro