Três semanas depois do 1 x 1 no jogo de ida no Maracanã, Cruzeiro e Fluminense terão que vencer para passar às quartas de final da Copa do Brasil. Se houver outro empate, com qualquer placar, na noite desta quarta (5), a vaga será decidida em pênaltis, de vez que o gol marcado como visitante não dá vantagem ao Cruzeiro, se for 0 x 0 no Mineirão. Rafael Traci, da Federação Catarinense, será o árbitro e o jogo começará às 19h15m.

DESFALQUES – O Fluminense não terá o zagueiro Mateus Ferraz, que torceu o tornozelo, e o atacante Yony Gonzalez, que sofreu estiramento muscular na coxa, entrando Frazan e Brenner, emprestado pelo São Paulo, que terá a segunda chance, após os poucos minutos de domingo (2), em Curitiba, na derrota (3 x 0) para o Atlético Paranaense. O goleiro Agenor vai reaparecer. No Cruzeiro, o volante argentino Ariel Cabral pode ser mantido no lugar deLucas Silva, que depende de revisão médica.

RETROSPECTO – O Cruzeiro completará 31 jogos em 2019, com retrospecto de 18 vitórias, 7 empates, 5 derrotas, 56 gols marcados e 36 sofridos. O Fluminense fará seu 34 este ano, 15 vitórias, 7 empates, 11 derrotas, 57 gols marcados e 34 sofridos. No confronto de 69 jogos, o Fluminense tem vantagem de três vitórias (27 a 24) e houve 18 empates. O jejum do Cruzeiro é maior nos últimos jogos, em que perdeu 4 e empatou 2. O Fluminense está há três jogos consecutivos sem vencer.

O ARTILHEIRO – Com história de muitos gols vestindo as duas camisas, Fred é o terceiro artilheiro do Fluminense, com 172 gols em 228 jogos, de março de 2009 a junho de 2016, e o maior artilheiro do Cruzeiro no século 21, com 76 gols em 125 jogos. Ele deixou de comemorar os gols que marca no Fluminense, desde que voltou ao Cruzeiro. Se não está bem no Brasileirão, o Cruzeiro tem muita motivação na Copa do Brasil como maior vencedor e em busca do sétimo título.