O Cruzeiro pagará a multa rescisória de um milhão de reais ao Fortaleza pelo técnico Rogerio Ceni, que será apresentado na tarde desta segunda (12), na Toca da Raposa, e estreará no comando do time bicampeão mineiro no próximo domingo (18), no Mineirão, no jogo da décima quinta rodada do Brasileirão 2019 com o líder Santos.

MISSÃO DIFÍCIL – Rogério Ceni substitui Mano Menezes, que nos últimos 18 jogos só ganhou 1, e recebe o Cruzeiro em décimo sétimo – primeiro da zona de rebaixamento -, com 11 pontos, só duas vitórias, cinco empates, sete derrotas e saldo negativo de 11 gols (11 a 22), depois dos 2 x 2 deste domingo (11) com o lanterna Avaí, em Florianópolis.

COM MAIS TRÊS – Com Rogério Ceni, mais três profissionais integrarão a comissão técnica: o francês Charles Hembert, 27 anos, que conheceu durante estágio na Europa, enquanto se preparava para ser técnico, e que o acompanha desde 2017 no São Paulo. O outro assistente-técnico é Nilson Simões, e o preparador-físico, Danilo Augusto

VITORIOSO – Rogério Ceni foi o técnico mais vitorioso do Fortaleza nos últimos tempos, desde janeiro de 2018: recolocou o time na Série A, ganhou o título cearense com duas vitórias nas finais com o arquirrival Ceará, e o título inédito de campeão da Copa do Nordeste, em decisão com o Botafogo, da Paraíba.

ROGÉRIO CENIquinto técnico que mais dirigiu o Fortaleza, teve aproveitamento de 60,63%, em 94 jogos – 51 vitórias, 25 derrotas, 18 empates – e na estatística de 2019, em 38 jogos – 18 vitórias, 11 derrotas, 9 empates – e saiu deixando o time afastado da zona de rebaixamento, em décimo quarto lugar no Brasileirão, com 15 pontos, 4 vitórias, 7 derrotas, 2 empates, 14 gols marcados e 20 gols sofridos.

RECORDISTA – Rogério Ceni foi o jogador com mais titularidade no São Paulo, com 1.237 jogos, entre 1993 e 2015, tornando-se o que mais venceu com a camisa do mesmo time, em 601 jogos, superando o irlandês Ryan Giggs, com 589. Rogério Ceni foi o goleiro recordista mundial de gols, com 132: 61 de falta, 70 de pênalti e 1 com bola rolando

ROGÉRIO CENI, com 1.237 jogos em 25 anos ininterruptos de fidelidade ao São Paulo, superou em 121 jogos o rei Pelé, que disputou 1.116 pelo Santos. O terceiro da estatística é o zagueiro norte-irlandês Noel Bailie, que detém o recorde europeu de 1.014 jogos – 11 gols, de 89 a 2011 -, todos com a camisa do Lienfield FC, de Belfast, maior cidade e capital do país. Nenhum jogador foi mais capitão de um time que Rogério Ceni, em 982 jogos!

OS TÍTULOS – Rogério Ceni, o novo técnico do Cruzeiro, bicampeão mineiro e bicampeão da Copa do Brasil, foi o goleiro tricampeão brasileiro em 2006-07-08; tricampeão paulista em 98-2000-2005; bicampeão da Libertadores em 93 e 2005, ano em que também foi campeão mundial de clubes. Como técnico, dirigiu o São Paulo em 37 jogos – 14 vitórias, 10 derrotas, 13 empates – e é dos mais atualizados com o avanço do sistema tático.

100 VEZES OBRIGADO! -O Fortaleza Esporte Clube aproveitou o número do ano do seu centenário para resumir o agradecimento a Rogério Ceni pelo seu trabalho no clube: 100 vezes obrigado!

A FIFA – órgão máximo do futebol mundial – postou em suas redes sociais o registro da contratação de Rogério Ceni pelo Cruzeiro, exaltando-lhe as virtudes como “um profissional competente e do mais elevado nível”.

ALGUNS jogadores do Fortaleza, entre sorrisos tímidos e lágrimas, abraçaram Rogério Ceni neste domingo (11) em que se despediu. O time será comandado nesta segunda (12) pelo assistente-técnico Marconne Montenegro, técnico do sub-20, no jogo com o CSA, no estádio Rei Pelé, em Maceió, no encerramento da décima quarta rodada do Brasileirão.

ROGÉRIO CENI, 46 anos, do segundo dia do signo de Aquário, é de 22 de janeiro de 1973, nascido em Pato Branco, sudoeste do Paraná, a 433 quilômetros da capital Curitiba. Começou a carreira vitoriosa ganhando o primeiro título como goleiro do Sinop, campeão mato-grossense de 1990.

Foto: Jornal Hoje em Dia.